Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Veja como será vacinação de pessoas com comorbidades entre 41 e 34 anos

Poderão tomar a primeira dose pessoas com comorbidades nessa faixa etária completa até 31 de maio. Confira os postos para imunização em Belo Horizonte


14/05/2021 18:08 - atualizado 14/05/2021 20:57

(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) ampliou a vacinação contra a COVID-19 para o grupo de pessoas com comorbidades. A partir deste sábado (15/5), poderão tomar a primeira dose pessoas com comorbidade de 41 a 34 anos completos até 31 de maio.

Para se vacinar, é necessário ter preenchido o cadastro no portal até 3 de maio, às 23h59. As pessoas que se cadastraram após a data devem aguardar o próximo chamamento da prefeitura. 


De acordo com a administração municipal, a vacinação para este público será em postos fixos e extras, das 7h30 às 16h, e em pontos de drive-thru, das 8h às 16h. Os endereços estão disponíveis no portal da Prefeitura.

"Além de ter preenchido o cadastro no site, é necessário reunir documentos como exames, receitas, relatório médico e/ou prescrição médica. Esses documentos devem conter o número do registro do respectivo conselho de classe, de forma legível, e ter sido emitido em até 12 meses antes da data do cadastro", informou a prefeitura.

Ainda segundo a administração municipal, todas as declarações apresentadas são de total responsabilidade da pessoa e de quem as emitiu. O cadastro será enviado aos órgãos de controle externo e, em caso de informações inverídicas, ficarão sujeitos às responsabilizações administrativas, civis e penais aplicáveis. A lista de comorbidades está disponível neste link.

No momento da vacinação, o público precisa seguir as seguintes orientações:

- Apresentar exames, receitas, relatório médico e/ou prescrição médica emitidos em até 12 meses antes da data do cadastro
- Apresentar documento de identificação com foto
- Apresentar comprovante de residência em Belo Horizonte
- Ter preenchido cadastro para a vacinação, de forma válida, até 23h59 de 3 de maio
- Não ter recebido vacina contra a COVID-19
- Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias
 - Não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias

Onde se vacinar 

Drive Thru

 

BHTRANS - COP (Regional Oeste)

Av. Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis

Minas Shopping - Doca 3 (Regional Nordeste)

Av. Cristiano Machado, 4.000, União


Shopping Del Rey
Av. Presidente Carlos Luz, 3.001, Caiçaras


Boulevard Shopping (Regional Centro-Sul)
Entrada pelo estacionamento da

R. Professor Otaviano Almeida, Santa Efigênia


Shopping Estação BH (Regional Venda Nova)
Entrada pela Av. Vilarinho (acesso ao G1), Vila Clóris

Regional Barreiro

Centro de Saúde Diamante/ Teixeira Dias
Rua Maria Marculina de Souza, 40, Teixeira Dias

Centro de Saúde Francisco Gomes Barbosa Tirol
Avenida Nélio Cerqueira, 15, Tirol

Centro de Saúde Itaipu
Jatobá Rua Wanderley de Sales Barbosa, 350, Marilândia

Centro de Saúde Mangueiras
Rua Chafariz, 4, Petrópolis

Regional Centro-Sul

Centro de Saúde Menino Jesus

Rua Congonhas, 692, Santo Antônio

Centro de Saúde Santa Lúcia
Rua Murilo Moraes de Andrade, 125, Santa Lúcia

Centro de Saúde Santa Rita de Cássia
Rua Cristina, 961, São Pedro

Centro de Saúde Nossa Senhora Aparecida

Rua Paulino Marques Gontijo, 109, São Lucas

Centro de Saúde Oswaldo Cruz
R. Uberaba, 2061, Barro Preto

Minas Tênis Clube I (Posto extra)
Rua da Bahia, 2.244, Lourdes

SMED - Secretaria Municipal de Educação (Posto extra)
Rua Carangola, 288, Santo Antônio

Regional Leste
 

Centro de Saúde Novo Horizonte
Rua Pedro Alexandrino de Mendonça, 12, Taquaril

Centro de Saúde Pompéia
Rua Leopoldo Gomes, 440, Pompéia

Centro de Saúde Taquaril
Rua Desembargador Braulio, 2.200, Taquaril

Centro de Saúde Vera Cruz
Praça Padre Lessa, 36, Vera Cruz

Regional Noroeste
 

Centro de Saúde Novo Horizonte
Rua Pedro Alexandrino de Mendonça, 12, Taquaril

Centro de Saúde Pompéia
Rua Leopoldo Gomes, 440, Pompéia

Centro de Saúde Taquaril
Rua Desembargador Braulio, 2.200, Taquaril

Centro de Saúde Vera Cruz
Praça Padre Lessa, 36, Vera Cruz

Regional Nordeste
 

Centro de Saúde Cidade Ozanan
Rua Dr. Furtado de Menezes, 610, Ipiranga

Centro de Saúde Nazaré
Rua Cruz de Malta, 73, Nazaré

Centro de Saúde Gentil Gomes
Rua Manoel Passos, 580, Santa Cruz

Centro de Saúde Padre Fernando de Melo
Rua Conceição Vidigal Paulucci, 150, Palmares

Regional Norte

Centro de Saúde Lajedo
Rua Julio Ribeiro, 693, Lajedo

Centro de Saúde Providência
Rua São Sebastião, 30, Providência

Centro de Saúde Jardim Felicidade
Rua 28, 32, Jardim Felicidade

Centro de Saúde Jaqueline
Rua Agenor de Paula Estrela, 1.110 (antigo 200)

Regional Oeste
 

Centro de Saúde Cabana
Rua Centro Social, 536, Cabana

Centro de Saúde Palmeiras
Av. Dom João VI  1.821, Palmeiras

Centro de Saúde Vila Leonina
Praça do Ensino, 240,  Alpes

Centro de Saúde Conjunto Betânia
Rua Onã, 105, Conjunto Betânia

Centro de Saúde Salgado Filho
Rua Campina Verde,  375, Salgado Filho

Regional Pampulha 

Centro de Saúde Itamarati
Rua Anita Blumberg, 63, Paquetá

Centro de Saúde São Francisco
Rua Viana do Castelo, 485, São Francisco

Centro de Saúde Padre Tiago
Avenida João XXIII, 1.233, Manacás

Centro de Saúde Santa Amélia
Rua Engenheiro Pedro Bax, 220, Santa Amélia

Regional Venda Nova

 

Centro de Saúde Copacabana
Rua Inglaterra, 940, Copacabana

Centro de Saúde Serra Verde
Praça Fabrício Soares da Silva, 10 (Rua Guido Leão, 1), Serra Verde

Centro de Saúde Jardim Leblon
Rua Humberto de Campos, 581, Jardim Leblon

Centro de Saúde Paraúna
Rua João Ferreira da Silva, 248, Paraúna


Cadastro

 

O cadastro de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas está aberto e fechará no domingo, dia 16, às 23h59. A PBH fará um novo chamamento para a vacinação desse público.

O que é um lockdown?

Saiba como funciona essa medida extrema, as diferenças entre quarentena, distanciamento social e lockdown, e porque as medidas de restrição de circulação de pessoas adotadas no Brasil não podem ser chamadas de lockdown.


Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca

Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

  • CoronaVac/Butantan

Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

  • Janssen

A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

  • Pfizer

A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Minas Gerais tem 10 vacinas em pesquisa nas universidades

Como funciona o 'passaporte de vacinação'?

Os chamados passaportes de vacinação contra COVID-19 já estão em funcionamento em algumas regiões do mundo e em estudo em vários países. Sistema de controel tem como objetivo garantir trânsito de pessoas imunizadas e fomentar turismo e economia. Especialistas dizem que os passaportes de vacinação impõem desafios éticos e científicos.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

 

Entenda as regras de proteção contra as novas cepas


 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade