Publicidade

Estado de Minas COLAPSO DA SAÚDE

Falta de informação em UPA desespera familiares de pacientes com COVID-19

Na porta das Unidades de Pronto-Atendimento0 (UPA), familiares buscam notícias sobre pacientes internados com COVID-19 em meio ao colapso hospitalar


27/03/2021 11:43 - atualizado 27/03/2021 13:04

Warley Wilson da Silveira está com o pai, Wanderley, de 63 anos, internado e só consegue noticias dele pelo celular(foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
Warley Wilson da Silveira está com o pai, Wanderley, de 63 anos, internado e só consegue noticias dele pelo celular (foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)

A pandemia do novo coronavírus e o colapso hospitalar em Belo Horizonte expõem problemas como a falta de informação. Na porta das unidades de saúde, familiares vivem com saudade e angústia, sem saber como está o tratamento de pacientes internados com COVID-19.

O drama é visível na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Centro-Sul, em Belo Horizonte. Embora a prefeitura garanta que haja atualização do estado de saúde dos pacientes diariamente, parentes dos doentes reclamam por falta de transparência.

“O médico não passa posição, o pessoal não tem informação. Fiquei sem dormir”, relata Gustavo da Silva Freitas, de 34 anos. O empresário chegou cedo na manhã deste sábado (27/03) para tentar uma brecha de ver a mãe, Tânia Ma%u0155ia da Silva Freitas, de 55, que deve ser transferida para a Santa Casa.

Segundo Gustavo, os profissionais da unidade não souberam especificar se ela precisa de terapia intensiva (UTI). “Hoje, 6h40, me ligaram falando que conseguiram a vaga, só estão aguardando ambulância. Vou ficar aqui esperando para ver ela passar”, conta o filho único.

Na semana passada, ela já havia ido ao médico, que recomendou cuidado domiciliar, porém, o quadro foi pior a cada dia. “Ontem ela estava muito fraca, não conseguia conversar direito. Por volta de 12h eu trouxe e assim que chegou foi internada na enfermaria, deram prioridade, foi muito rápido aqui, só que não tenho notícia (do quadro de saúde)”, afirma.

Transferência sem informação
 
O caso é parecido na família de Warley Wilson da Silveira, de 37. Ele e o irmão, Wesley Francisco da Silveira, de 35, não abrem mão da cadeira em frente à UPA, aguardando novidades sobre o estado de saúde do pai, Wanderley Francisco da Silveira, de 63.

“A falta de informação é muito grande. Não tivemos nem boletim médico dele. Falta informação, ninguém conta pra gente o que ele está passando, só sabemos que ele está internado e vai ser transferido talvez para o Julia Kubitschek. Estão aguardando vaga”, conta Warley.

Outra preocupação da família é com a contaminação dentro do Centro Especializado em Covid-19 (Cecovid), instalado na UPA desde o início da pandemia. Os irmãos contam que Wanderley chegou na unidade com sintomas de COVID-19, porém, o resultado do exame RT-PCR foi negativo.

“Fizeram outro exame que está pra sair o resultado, só que ele continua na área de COVID. Hoje falam que ele vai ser transferido, mas a gente não sabe. Ele está com sintomas de COVID, mas ele pode ter outra coisa, uma pneumonia, e ser contaminado lá. A gente tem preocupação dele ter pegado a doença aqui”, conta.

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que a atualização do boletim médico dos pacientes internados na UPA Centro-Sul é feita uma vez ao dia, por telefone ou presencialmente para o familiar ou representante legal.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade