Publicidade

Estado de Minas PRORROGADA

Betim prorroga decreto das medidas restritivas da onda roxa até 5 de abril

Taxa de ocupação dos leitos continua acima de 90% no hospital de campanha e no Centro de Cuidados Intensivos


26/03/2021 16:42 - atualizado 26/03/2021 18:39

O comércio não essencial permanecerá fechado até 5 de abril em Betim, que prorrogou o decreto com as medidas da onda roxa(foto: Renê Descarpoutriez/Divulgação)
O comércio não essencial permanecerá fechado até 5 de abril em Betim, que prorrogou o decreto com as medidas da onda roxa (foto: Renê Descarpoutriez/Divulgação)
As medidas restritivas da onda roxa para diminuir a circulação das pessoas nas ruas e evitar a propagação do vírus da COVID-19 foram estendidas até 5 de abril em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O prazo de vigência do Decreto nº 42.602, que restringe o funcionamento de serviços não essenciais na cidade, além de outras exigências, para conter a disseminação do novo coronavírus era até 31 de março, mas devido às altas taxas de ocupação dos leitos, a prefeitura achou prudente prorrogar por mais cinco dias.

A prorrogação do decreto será publicada na edição deste sábado (27/3) do Órgão Oficial do Município. São considerados serviços essenciais todos os equipamentos públicos e privados de saúde, farmácias, supermercados, padarias, postos de combustíveis, estabelecimentos de manutenção de equipamentos e oficinas mecânicas. 
 
Os serviços autorizados a funcionar devem garantir o cumprimento de todos os protocolos de biossegurança, como a exigência do uso de máscara, distanciamento adequado entre pessoas, disponibilidade de álcool 70% ou solução equivalente, entre outras.
 
Os demais estabelecimentos, considerados não essenciais, permanecerão fechados. A onda roxa proíbe reuniões, festas e qualquer tipo de evento público ou privado, inclusive comemorações familiares de pessoas que não morem na mesma casa. Além disso, está proibido a venda de bebidas alcoólicas geladas e o consumo em locais públicos. 
 
Betim não aderiu ao toque de recolher das 20h às 5h, como em outros municípios da RMBH. Bares e restaurantes podem funcionar até as 20h, após este horário apenas com entregas de delivery.   

Betim passou a marca de 600 mortes pelo novo coronavírus

Betim ultrapassou a triste marca de 600 mortes pelo novo coronavírus. Nesta sexta-feira (26/3), a secretaria municipal de saúde divulgou o boletim epidemiológico no qual há o registro de 601 óbitos pela COVID-19. Desde o início da pandemia, foram registrados 20.191 casos confirmados, sendo 18.727 já recuperados. Atualmente, 779 casos estão sendo acompanhados pelos profissionais de saúde do município.
 
A taxa de ocupação dos leitos também continua elevada por isso justificou a cidade em manter as restrições da onda roxa. Nos leitos clínicos disponíveis a taxa de ocupação é de 98%. Dos 85 leitos ativos, 83 estão ocupados. Desses, 81 são pacientes residentes de Betim. 
 
Quanto aos leitos para atendimento dos casos graves, as Unidades de Terapia Intensiva (UTI), Betim se encontra com 93% de ocupação. Dos 84 leitos ativos, 78 estão com pacientes. Desses, 45 são residentes de Betim. A cidade é referência em Saúde para outros 12 municípios e recebe pacientes que necessitam de atendimento em estágio grave da COVID-19. 
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade