Publicidade

Estado de Minas

BH: drive-thru e postos registram grandes filas para vacinação nesta sexta

A prefeitura de BH ampliou os horários, mas filas se formaram em vários pontos da capital; idosos de 73 e 74 anos começaram a ser vacinados nesta sexta-feira


26/03/2021 16:01 - atualizado 29/03/2021 00:44

Fila para vacinação na porta do Minas Tênis Clube, no Bairro de Lourdes, nesta sexta-feira (26/3)(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Fila para vacinação na porta do Minas Tênis Clube, no Bairro de Lourdes, nesta sexta-feira (26/3) (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Postos de vacinação de Belo Horizonte registraram longas filas nesta sexta-feira (26), quando idosos de 73 e 74 anos começaram a ser vacinados contra a COVID-19. 

A PBH até ampliou o horário de vacinação nos 152 centros de saúde e postos extra: das 7h30 às 16h30. O mesmo ocorreu nos drive-thrus – das 8h às 16h30. Mas o Estado de Minas flagrou longas filas. 
 
 
No Centro de Saúde Menino Jesus, na Rua Congonhas, no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul,  dezenas de idosos aguardavam o imunizante no fim da manhã.

Carros aguardam para entrar no estacionamento do Shopping Boulevard, no Bairro Santa Efigênia, um dos pontos de vacinação em BH(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Carros aguardam para entrar no estacionamento do Shopping Boulevard, no Bairro Santa Efigênia, um dos pontos de vacinação em BH (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

FIla no Centro de Saúde Menino Jesus, no Bairro Santo Antônio: prefeitura garantiu que as vacinas para os públicos prioritários estão garantidas(foto: Ivan Drummond/EM/D.A Press)
FIla no Centro de Saúde Menino Jesus, no Bairro Santo Antônio: prefeitura garantiu que as vacinas para os públicos prioritários estão garantidas (foto: Ivan Drummond/EM/D.A Press)


Também na Região Centro-Sul, o posto do Minas Tênis Clube, na Rua da Bahia, recebeu grande número de pessoas.
 
Nos drive-thrus, houve concentração de carros. Na UFMG, na Região da Pampulha, a fila foi da universidade até o Mineirão. Centenas de pessoas também foram até o drive-thru do Boulevard Shopping no Bairro Santa Efigênia, na Região Leste de BH. A entrada, que era pelo estacionamento da Rua Professor Otaviano Almeida, ficou cheia.
 
Frederico Gori, de 79 anos, recebeu a segunda dose da vacina contra a COVID-19 no drive-thru da UFMG, mas o tempo de espera foi muito grande.
 
"Fiquei na fila umas duas horas e pouco. Tinha muita gente. Teve gente que demou quatro horas e meia pra vacinar. Não tem vacina, o governo agiu de forma errada e não melhorou a situação", afirmou Frederico.
 
O idoso, que é engenheiro civil, disse que agora está aliviado e pronto para voltar ao trabalho. "Estou mais aliviado porque assim eu posso voltar a trabalhar. Estava ficando difíicil trabalhar sem vacinar. Estamos com muitas obras e se parar vai piorar mais. Vou voltar".
 
Fila de carros na Avenida Abraão Caram, próximo ao Mineirão, para vacinação no drive-thru da UFMG(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Fila de carros na Avenida Abraão Caram, próximo ao Mineirão, para vacinação no drive-thru da UFMG (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
 
 
Por outro lado, o filho da dona Maria Dulce Fernandes Xavier, de 73 anos, conta que ficou na fila por pouco tempo no Boulevard Shopping.
 
"Até que não demorou não. Em torno de uns 20, 30 minutos minutos a minha mãe já estava vacinada. A gente estava com muita expectativa e agora estamos aliviados. Dia 23 de abril ela toma a segunda dose", disse Pablo Xavier.
 
Para ele, a solução para acabar com as grandes filas seria a ampliação dos postos de vacinação em BH.
 
"Eu acho que poderia ter mais postos. Aumentar o número de postos. Precisa viabilizar e tornar o processo mais prático e rápido pra todo mundo", pontuou.
 
Também houve vacinação no Cop/BHTrans, na Avenida Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis, na Região Oeste. 

Essa nova etapa da vacinação só vale para aqueles que completaram ou ainda chegarão a essas idades específicas até o dia 31 de março. Os locais podem ser consultados na lista abaixo. 

Vacinação no sábado 

A imunização das pessoas de 72 anos começa neste sábado (27/3). A prefeitura também vai vacinar os trabalhadores da saúde acima dos 60 anos a partir deste sábado. 

A prefeitura 

A tendência natural é que o número de pessoas nos postos de vacinação aumente à medida que a faixa etária diminui.

Ao ser questionada sobre as filas e sobre a possibilidade de alguma mudança para o plano de vacinação para evitá-las nos próximos dias, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que para garantir ainda mais acesso à vacina, ampliou o horário da vacinação nos Centros de Saúde e nos postos extras, das 7h30 às 16h30. 

"Também foi aberto mais um ponto de drive-thru, na rua Piauí, 1815, Bairro Funcionários. O horário da vacinação também foi ampliado, das 8h às 16h30. Há ainda outros três drive-thru em funcionamento na capital", informou por meio de nota. 

A Prefeitura ainda reforçou que as vacinas para os públicos contemplados nesta etapa da campanha estão garantidas e que não há necessidade de chegar antes do horário de início da vacinação. 

"A Prefeitura reafirma o compromisso em manter todos os esforços necessários para atender a população com qualidade e segurança. É indispensável que todos sigam as medidas de segurança, com uso de máscara, distanciamento e higienização das mãos para controlar a pandemia e reduzir a transmissão da doença", finalizou.
 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade