Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Hospitais de Montes Claros se preparam para possível escassez de oxigênio

Segundo a secretária de Saúde, Dulce Pimenta, com o aumento de casos, mesmo com a ampliação, hospitais continuaram com ocupação máxima


16/03/2021 13:12 - atualizado 16/03/2021 13:24

Montes Claros registra 435 novos casos da COVID-19 e 16 mortes provocadas pela doença(foto: Hudson Brazil/Divulgação)
Montes Claros registra 435 novos casos da COVID-19 e 16 mortes provocadas pela doença (foto: Hudson Brazil/Divulgação)
A secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, disse na manhã desta terça-feira (16/3) que o município vive apreensão em relação a uma possível escassez de oxigênio e insumos usados na intubação de pacientes graves da COVID-19, diante da superlotação dos hospitais.
 
Ela disse que está preocupada com a disponibilidade de oxigênio por parte dos fornecedores do insumo no Norte de Minas diante do avanço da pandemia na região. “Já estamos monitorando aqueles medicamentos necessários para manter a sedação, para manter intubados aqueles pacientes da COVID-19 que se agravaram. É uma situação preocupante”, alertou Dulce Pimenta. 
 
Na segunda-feira (15/3), de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Montes Claros teve a confirmação de 435 novos casos da COVID-19 e 16 mortes provocadas pela doença. Foi o maior número de novos casos e mortes decorrentes do coronavírus registradas na cidade em um único dia (413,4 mil habitantes) desde o início da pandemia. O município contabiliza, até então, 21.895 casos e 383 mortes causadas pela doença respiratória. 
 
Desde 2 de março hospitais de Montes Claros atingiram lotação máxima de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes contaminados pela COVID-19. De la pará cá, a prefeitura implantou dois hospitais de campanha e credenciou leitos clínicos e de UTI para pacientes do coronavirus em outros três hospitais – aumento de 102 leitos específicos para a doença.
 
Mas, segundo Dulce Pimenta, com o avanço da pandemia, mesmo com a ampliação, os hospitais continuaram com ocupação máxima. 
 
Assim como todos os municípios do Norte de Minas, desde 7 de março Montes Claros está na onda roxa, a mais restritiva do Plano Minas Consciente, do governo do estado. Nesta terça-feira, a secretária fez um apelo à população para seguir o isolamento, alertando que a única forma de resolver o problema da superlotação dos hospitais é diminuir a transmissão do coronavirus.
 
Dulce alertou que se a população não cumprir as normas de segurança e de isolamento social, pessoas poderão morrer não somente pela falta de vagas nos hospitais, mas também pela falta de medicamentos para manter pacientes intubados. 
 
“A situação do município é crítica. Enquanto a população não entender isso (que precisa obedecer ao isolamento), não vamos conseguir mudar esse quadro – vamos ter óbitos até mesmo dentro de casa, em unidades de saúde que não têm  nenhuma estrutura, pela falta de vagas dentro dos hospitais e até mesmo pela falta de insumos para mante os pacientes intubados em tratamento”, advertiu a secretária. 

Feriado antecipado

Mesmo com a cidade na onda roxa, como tentativa de frear a transmissão e diminuir casos de coronavírus, a prefeitura resolveu adotar outra medida: antecipou cinco feriados, entre eles a Sexta-Feira da Paixão. Com isso, desta quarta-feira até a proxima segunda-feira (22/3), a cidade terá um feriado prolongado.
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade