Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Segunda dose da vacina gera maior concentração de idosos em BH

Idosos de 86 a 88 anos recebem a segunda dose da vacina CoronaVac, do Instituto Butantã contra a COVID-19. Ação em 69 centros de saúde e três postos drive-thru


06/03/2021 11:58 - atualizado 06/03/2021 15:13

Fila para vacinação no Centro de Saúde do palmeiras foi maior para a segunda dose(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)
Fila para vacinação no Centro de Saúde do palmeiras foi maior para a segunda dose (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)
A expectativa de receber a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus (Sara-CoV-2) fez muitos idosos contrariarem as recomendações da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e se aglomerar em filas antes da abertura dos centros de saúde, às 8h, neste sábado (06/03).

Idosos de 86 a 88 anos começaram a ser imunizados pela segunda dose da vacina CoronaVac, do Instituto Butantã contra a COVID-19. A ação ocorre em 69 centros de saúde e três postos drive-thru da capital mineira.

No centro de saúde Palmeiras, no bairro de mesmo nome da Região Oeste de Belo Horizonte, a fileira dos idosos acompanhados por familiares ou cuidadores, apoiados em bengalas ou mesmo sentados em cadeiras trazidas de suas casas se iniciou por volta de 6h.

Muitos deles aguardavam a sua vez dentro de carros que ficaram estacionados ao redor da avenida Dom João VI. De lá os filhos levavam a documentação e assim permitir o que os idosos apenas recebesse a dose do imunizante no momento em que sua vez chegava, evitando assim o maior contato com outras pessoas.
Ver galeria . 10 Fotos Vacinação de idosos contra a COVID-19, através do sistema drive-thru, no Batalhão do Corpo de Bombeiros, no Bairro Funcionário, na Região Centro-Sul de BH Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
Vacinação de idosos contra a COVID-19, através do sistema drive-thru, no Batalhão do Corpo de Bombeiros, no Bairro Funcionário, na Região Centro-Sul de BH (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press )

A conferência dos documentos é feita pelos atendentes na porta onde chega a ocorrer uma pequena aglomeração dos idosos, apenas no momento de conferência.

Os idosos se mostraram muito ansiosos pelo recebimento da segunda dose. “É um momento muito esperado, minha mãe está com uma grande expectativa porque isso pode significar a volta a uma convivência um pouco maior com a família”, disse a autônoma Vani Martins, de 46, que levou a mãe, Maria do Rosário Melo, de 86.

 
Para quem recebeu a segunda dose veio o alívio, como para Maria do Rosário Melo, de 86 anos(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)
Para quem recebeu a segunda dose veio o alívio, como para Maria do Rosário Melo, de 86 anos (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)
“Vejo muito as notícias sobre a vacina e a gente fica esperando, conferindo para não perder o dia certo e ter esse alívio”, disse Maria do Rosário. Ela e a filha levaram de casa uma cadeira para dar mais conforto à espera da mãe, tendo as duas chegado por volta de 7h ao posto.

A microempresária Aparecida Francisca Pereira, de 57, reparou um aumento da fila no posto do Palmeiras para essa segunda dose, ao levar a mãe Inês Maria Pontes, de 87 para a imunização. “Da primeira vez foi tudo mais tranquilo. Mas acho que a ansiedade está muito alta empório isso as pessoas querem ficar vacinadas logo”, disse.

“O que eu quero é poder ver meus netos, bisnetos, os filhos. Voltar a estar perto da minha família. A vacina é muito importante e graças a Deus agora estamos recebendo”, disse Inês Maria, que mora no Bairro Vista Alegre.

Como funciona


A vacinação se dará até 15h e é necessário que o idoso tenha em mãos um comprovante de residência e documento de identificação com foto.

Funcionários da prefeitura organizam os espaços para receber os idosos de forma a respeitar o distanciamento de segurança de 2 m enquanto aguardam a aplicação da vacina. O uso da máscara é obrigatório.

Na semana que vem continuar o cronograma de vacinação com aplicação de primeira dose ainda para o grupo de idosos entre 80 e 85 anos.

No início da manhã o sistema drive-thru ficou vazio em locais como a BHTrans(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)
No início da manhã o sistema drive-thru ficou vazio em locais como a BHTrans (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A.Press)

Quem preferir aguardar dentro do carro e receber a imunização pela janela do veículo no sistema drive-thru deve se dirigir a um dos três endereços a seguir:

- 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, na rua Piauí, 1815 no Bairro Funcionários, na Região Centro-sul de Belo Horizonte.

- Sede da Bhtrans, na avenida Engenheiro Carlos Goulart, 900, Bairro buritis, Região Oeste da Capital.

- Unidade administrativa dois da Universidade Federal de Minas Gerais que terá a portaria 2 aberta, na avenida Antônio Abraão Caram, 763,  no Bairro São José, na Região da Pampulha.

A relação dos postos de saúde e drive-thru podem ser conferidas neste link.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade