Publicidade

Estado de Minas LUTO

Vítima da COVID-19, dono do Bola Bar morre em BH

Boteco tradicional está localizado no Bairro Padre Eustáquio, no Noroeste de Belo Horizonte. Estabelecimento chegou a ser interditado na pandemia


05/03/2021 22:16 - atualizado 05/03/2021 22:47

Ademir Costa, proprietário do Bola Bar: mais uma vida perdida para a COVID-19(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 09/11/2015)
Ademir Costa, proprietário do Bola Bar: mais uma vida perdida para a COVID-19 (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 09/11/2015)

Morreu, vítima da COVID-19 nessa quinta-feira (4/3), Ademir Costa, proprietário do tradicional boteco Bola Bar. O estabelecimento localizado no Bairro Padre Eustáquio, na rua de mesmo nome, Região Noroeste da cidade, tem 70 anos de história.

 

O Bola Bar chegou a ser interditado pela prefeitura durante a pandemia, no dia 12. Porém, não houve aplicação de multa.

 

Em 2015, Ademir concedeu entrevista ao Portal Uai e explicou como o Bola mantinha uma das estufas mais elogiadas de Belo Horizonte.

 

“A estufa precisa estar quente o dia inteiro e não pode deixar ferver. O botão fica sempre marcando 20 amperes”, explicou. O bar foi aberto por ele em 1980.

 

Antes, existia ali uma mercearia que, além de vender feijão e toucinho, desde os anos 1940 exibia seus tira-gostos atrás do vidro.

 

Norato, o cozinheiro que começou a tradição, já morreu. Mas, as receitas passaram de cozinheira para cozinheira, e hoje continuam fazendo dessa vitrine uma das mais compridas da cidade.

 

Língua e maçã de peito sempre foram os petiscos favoritos dos clientes, ao lado do cascudo frito, mas este não fica na estufa, pois é preparado na hora.

 

“Tem gente que vem todo dia e gente que vem mais de uma vez por dia. Muito aposentado, muito cara que vem tomar uma para almoçar e outra para dormir”, relatou Ademir Costa à época.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade