Publicidade

Estado de Minas FLEXIBILIZAÇÃO

COVID-19: empresários e comerciantes oferecem à PBH leitos em hospitais

Secretários municipais de BH se reuniram com diretoria da ACMinas para tratar de propostas que podem viabilizar a reabertura do comércio na capital


13/01/2021 16:51 - atualizado 14/01/2021 13:39

BH enfrenta recordes de ocupação de leitos de UTI(foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)
BH enfrenta recordes de ocupação de leitos de UTI (foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)

Representantes da Prefeitura de Belo Horizonte se reuniram com a diretoria da Associação Empresarial e Comercial em Minas (ACMinas), na tarde desta quarta-feira (13/01), em audiência virtual, para discutir o fechamento do comércio da cidade, que começou nessa segunda (11/01).

A entidade propôs providências no sentido de minimizar os prejuízos com o funcionamento restrito. A ACMinas informou que participaram da reunião a secretária municipal de Política Urbana, Maria Fernandes Caldas; o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Abreu Reis; e o secretário de Governo, Adalclever Lopes.

O presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva, lembrou da primeira paralisação e propôs contribuir, sem custos para o município, com o oferecimento de leitos hospitalares adicionais para acolher as pessoas que, infectadas, necessitarem de internação. Aprovada a proposta, o grupo de trabalho da ACMinas procurará viabilizar a iniciativa, já nas próximas horas.

“Para tanto, a ACMinas não traz uma pauta de pedidos, mas, uma pauta de proposta, em parceria, de ações a serem desenvolvidas pelas autoridades e pelas instituições representativas do empresariado”, comentou Silva.

A PBH ainda não se manifestou sobre a reunião.

O presidente da entidade formulou pedido de que, nos próximos dias, nova reunião seja realizada para avaliação dos resultados e necessários reencaminhamentos. Confira outras propostas da entidade que foram discutidas nesta reunião:

Transporte público

A segunda iniciativa é evitar aglomeração de pessoas no transporte público. A ACMinas propõe reorganizar ônibus e metrô de modo que cada comboio ou ônibus saia de seu ponto-bairro, com lotação limitada e de modo organizado, com intervalos racionalizados entre uma e outra partida.

Contra as festas

A terceira proposta que a ACMinas apresentou é a de integral apoio a todas as ações temporárias que as autoridades municipais exerçam no sentido de desestimular a realização de festas e celebrações que a saúde pública recomenda neste momento por se tratar de medida sanitária que interessa ao conjunto dos cidadãos.

Campanha de conscientização

A quarta iniciativa da associação é a da necessidade de uma permanente e incisiva campanha de esclarecimento para conscientização de todas as pessoas e empresas para os cuidados preventivos ao novo coronavírus.

Vacinas

A quinta proposta foi de apoio à disponibilização das vacinas. A ACMinas disse que quer participar ativamente desse esforço vacinal e não medirá esforços para que a medida se implemente e se realize o mais rápido possível.

Impostos

O presidente da entidade comercial informou também que a questão da pandemia se tornou assunto de prioridade na instituição.

“Além dessas iniciativas a ACMinas também deu início às tratativas junto ao governo de Minas, no sentido de, como medida especial (provocando a edição, para tanto, das necessárias medidas legais), do indispensável diferindo de todo o Imposto de Circulação Mercadorias e Serviços (ICMS), durante o período da pandemia, viabilizando que tais recursos permaneçam no caixa das empresas-contribuintes. Não se trata de Refis, mas, de financiamento das empresas com o imposto gerado (precisa, o Estado brasileiro saber que imposto devido só pode ser imposto gerado)", explica Silva. 

Segundo ele, após debelada a pandemia, esses valores retidos pelas empresas-contribuintes serão objeto de parcelamentos especiais, sem encargos moratórios.  Grupos de trabalho internos da ACMinas já estariam se debruçando sobre esta proposta.

"A ACMinas quer, a respeito, o apoio das autoridades municipais no encaminhamento da proposta junto às autoridades estaduais”, afirmou o presidente da entidade.

PREFEITURA 

Em nota, a prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que "todo apoio é sempre bem-vindo. Contudo, a Prefeitura reforçou com os participantes o que vem abordando publicamente nos últimos meses:  a limitação para ativação de leitos no momento não é financeira e, sim, da disponibilidade de profissionais de saúde para trabalharem na linha de frente." 


 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp



Como a COVID-19 é transmitida?


A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?



Como se prevenir?


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê



Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Vídeo explica porque você deve aprender a tossir

Mitos e verdades sobre o vírus


Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade