Publicidade

Estado de Minas BOLETIM

COVID-19: número de mulheres infectadas é maior em Varginha

Cidade bateu novo recorde e registrou 38 casos novos nesta terça-feira (6); busca ativa influenciou nos dados do município


06/10/2020 17:31 - atualizado 06/10/2020 20:03

Número de mulheres infectadas é maior em Varginha(foto: Wikipédia/divulgação )
Número de mulheres infectadas é maior em Varginha (foto: Wikipédia/divulgação )
A Prefeitura de Varginha registrou 38 casos do novo coronavírus nesta terça-feira (6). A cidade bateu novo recorde e já soma 1115 registros e 38 mortes confirmadas.

 

De acordo com a prefeitura, a busca ativa feita na cidade influenciou os dados. “Estamos fazendo, ao longo dessa semana, um mutirão de busca. Estamos atrás de pessoas que tiveram síndrome gripal e que não compareceram nas unidades para fazerem o teste rápido. Então, grande parte dos números de hoje é de pessoas que só têm a memória imunológica, mas não têm a doença em atividade”, explica o secretário de Saúde, Luiz Carlos Coelho.

 

Segundo o secretário, mesmo assim esses casos precisam ser incluídos no boletim. "Qualquer que seja a suspeição de síndrome gripal ou de COVID-19, do terceiro ao sétimo dia, deve ser feito o PCR, aquele teste do cotonete ou da saliva, e se passar do sétimo dia de sinais de sintomas, será agendado o teste rápido, no 14º dia", alerta.

 

Além disso, desse total de 38 casos novos, 22 são mulheres e 16 são homens. O último boletim semanal divulgado pelo município, também mostra que as mulheres representaram 53% do dos registros. “Mulheres são mais receptivas para buscar as unidades de saúde, mesmo quando estão pouco sintomáticas. Diferente dos homens, que percebemos uma certa resistência para fazer a testagem”, afirma.

 

Camila Pereira é médica e fazia residência na área de ortopedia em um hospital de Campinas, interior paulista. Com a pandemia, o trabalho foi remanejado para o tratamento de pessoas com COVID-19. “Foi aí que eu me contaminei. Senti muita dor de cabeça. No começo, achei que fosse sinusite. Depois veio a febre, mal-estar, ausência de paladar e falta de ar”, diz Camila.

 

Segundo a médica, nesse meio tempo, antes dos sintomas evoluírem, ela teve contato com o namorado, que mora em Varginha. Romolo Alves é representante de vendas e também foi infectado com o novo coronavírus.“Eu tive um resfriado forte, perdi o olfato e senti muita dor nas articulações”, explica Romolo.

 

Logo na sequência, os dois fizeram o teste RT-PCR e deu positivo. “Agora estou mais tranquila, porque a probabilidade de reinfecção é mais baixa. Voltei para Varginha e estou trabalhando no Hospital de Campanha”, finaliza Camila.

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade