Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Testagem para estudo identifica caso de COVID-19 em asilo e evita possível surto

Segundo especialista, idoso estava com carga viral muito alta e ainda sem anticorpos, o que demonstra que a infecção é recente


22/09/2020 19:08 - atualizado 22/09/2020 19:56

Testes rápidos foram feitos de forma aleatória em idosos de asilo em Nepomuceno(foto: Prefeitura de Nepomuceno/Divulgação)
Testes rápidos foram feitos de forma aleatória em idosos de asilo em Nepomuceno (foto: Prefeitura de Nepomuceno/Divulgação)
Um idoso do asilo São Vicente de Paulo, em Nepomuceno, no Sul de Minas, teve diagnóstico positivo para a COVID-19 durante testagem aleatória realizada para um estudo da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), em parceria com um laboratório. A testagem ocorreu no sábado (19) e evitou um possível surto no local.

 

De acordo com o médico e pesquisador da Ufop Breno Bernardes, a testagem aleatória foi feita em seis moradores do asilo. O resultado de um deles foi positivo. “O idoso estava com uma carga viral muito alta e ainda sem anticorpos, mostrando que é uma infecção muito recente", explica.

 

Diante do resultado positivo, o asilo resolveu testar todos os idosos e funcionários. Foram aplicados 70 exames, e todos os demais deram negativo. "Por sorte, conseguimos identificar isso bem cedo e, então, testamos todo o asilo", afirma.

 

A testagem fazia parte de um estudo realizado em três cidades do Sul de Minas. Segundo a Ufop, 240 testes foram aplicados em Nepomuceno, Campo Belo e Perdões.

Em maio, uma pesquisa da univesidade apontou que Nepomuceno tinha uma alta taxa de subnotificações de casos da COVID-19.

Outra pesquisa

 

Nepomuceno foi escolhida para aplicação de outra pesquisa da Ufop em parceria com uma empresa de biotecnologia. “Estamos estudando novo teste rápido, capaz de trazer resultados em 15 minutos. Esse estudo deve ser concluído nos próximos 15 dias”, ressalta.

 

De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Nepomuceno, medidas de prevenção foram tomadas no asilo. O idoso segue assintomático e isolado dos demais.

 

Nepomuceno tem 113 casos do novo coronavírus registrados e uma morte confirmada em decorrência da doença.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade