Publicidade

Estado de Minas Retomada

Academias e bares correm para voltar a atender os clientes

Locais de prática esportiva, ao lado de centros de estética, já podem funcionar na segunda-feira, enquanto consumo de bebidas no estabelecimentos passa a valer em 4 de setembro


27/08/2020 16:31 - atualizado 27/08/2020 17:22

Depois de cinco meses com o Bar da Esquina fechado, a gerente Viviane Caldeira comanda a limpeza pesada(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Depois de cinco meses com o Bar da Esquina fechado, a gerente Viviane Caldeira comanda a limpeza pesada (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Bares, restaurantes, academias e clínicas de estética, cuja flexibilização foi anunciada nesta quinta-feira (27/8) pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), já se preparam para voltar à ativa. Os locais de prática esportiva e de beleza serão as primeiras a reabrir, na segunda-feira, enquanto o consumo de bebidas nos estabelecimentos passa a vigorar a partir de 4 de setembro.

Como muitos locais estavam fechados há mais de cinco meses, é hora de correr para deixar tudo em ordem e receber os clientes. De limpeza caprichada à busca por disposição de mesas e equipamentos que atendam as novas exigências das autoridades sanitárias, o movimento tem sido intenso.
 
“Estamos deixando tudo bem limpo, organizando estoque, definindo o funcionamento da casa. Não temos grandes expectativas em relação ao início, mas pode ser que o movimento surpreenda”, afirma Viviane Caldeira, gerente do Bar Esquina, localizado na confluência das ruas Sergipe e Timbiras, próximo à Igreja da Boa Viagem, na Região Centro-Sul da capital.

O estabelecimento pode atender mais de 150 pessoas sentadas ao mesmo tempo, mas agora, com determinações como até quatro pessoas por mesa, distância de 2 metros entre as mesas e de 1 metro entre cada pessoa na mesa, deverá trabalhar com metade da capacidade.

“Também teremos cardápio virtual. Os pratos serão entregues prontos aos clientes. Não teremos porta-guardanapos nas mesas, ofereceremos álcool em gel. Então, vamos tomar todos os cuidados necessários e esperamos que os clientes façam o mesmo. Vamos nos adaptar juntos”, diz. 

Na contra-esquina, o pequeno Tonel da Pinga comporta bem menos gente. Mas igualmente está se preparando para retomar aos poucos a venda de bebidas para consumo no local. “A gente está apertado (financeiramente), mas vamos continuar batalhando, fazendo esforço para repor o estoque”, diz Derlei Gonçalves, um dos sócios do local. Ele não está satisfeito com a reabertura para o almoço. “Vendíamos até 100 pratos-feitos (PFs) por dia, agora estão saindo 10, 12.”

O proprietário José Geraldo de Abreu e o garçom Rogério Oliveira, do Sindicato do Chopp, se preparam para voltar a funcionar à noite (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
O proprietário José Geraldo de Abreu e o garçom Rogério Oliveira, do Sindicato do Chopp, se preparam para voltar a funcionar à noite (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Também na área central, mas na Rua da Bahia, o Sindicato do Chopp mudou até o horário de funcionamento em função da pandemia de COVID-19. Antes, abria às 16h e tinha como atrativo os drinques que servia do fim da tarde até a madrugada, com muitas mesas na calçada. Desde março, passou a funcionar às 11h para fornecer almoço via entrega ou retirada. Nos últimos dias passou a receber clientes na área interna, obedecendo o preconizado pela PBH.

A partir da semana que vem, retoma a vocação noturna, mas sem abrir mão do que garantiu o sustento nos últimos meses. “Abrir da forma proposta não vai resolver o problema, mas é um começo. Aos poucos, vamos retomando”, afirma José Geraldo de Abreu, proprietário do local, que acredita em retomar até 50% do faturamento anterior ao fechamento, o que é muito bom para quem está arrecadando apenas 20%.

Limpeza

Já nas academias, houve verdadeira corrida com a confirmação da volta das atividades na segunda-feira. Muitos estabelecimentos convocaram reuniões para instruir os funcionários e trataram de preparar tudo para voltar a receber os alunos.

A Harmonia, com duas unidades na Cidade Nova, já vinha se preparando para reabrir. A academia oferece ginástica e dança. Nessa quarta-feira (26), com a divulgação da data, intensificou os preparativos.

“Fizemos adaptações para melhorar a ventilação de nossas unidades. Nesta semana intensificamos a limpeza e segunda-feira estará tudo preparado para receber os alunos”, garante a proprietária Simone Gouvea.

Entre as exigências está o agendamento prévio da aula e que não haja mais de um aluno a cada sete metros quadrados. “Além disso, vamos aferir a temperatura de todos, que passarão por tapete higienizador e terão álcool em gel à disposição.”

Funcionários da D2 Fitness ajudam na limpeza da academia, que ainda está em obras(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Funcionários da D2 Fitness ajudam na limpeza da academia, que ainda está em obras (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Já a D2 Fitness, com duas unidades no Centro de BH, prepara-se não só para voltar a funcionar como resolveu ampliar o atendimento. A unidade, que funcionava na Rua Goiás, se transferiu para a Rua da Bahia, em um imóvel bem maior, de 1.700 metros quadrados, e que ainda está em obras.

“Somos otimistas. Se não der para abrir na segunda, durante a semana vamos inaugurar”, afirma Adriano Fonseca, proprietário do local. 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade