Publicidade

Estado de Minas FLEXIBILIZAÇÃO

Governo avalia incluir leitos privados nos critérios do Minas Consciente

Alteração também foi feita pela Prefeitura de Belo Horizonte no início do mês, quando o Executivo municipal flexibilizou o comércio na cidade


12/08/2020 20:57 - atualizado 12/08/2020 21:16

Leitos da rede privada podem ser somados aos da rede pública para tomada de decisões do Minas Consciente(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
Leitos da rede privada podem ser somados aos da rede pública para tomada de decisões do Minas Consciente (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )

Minas Gerais pode ter nova mudança no Programa Minas Consciente nos próximos dias. A alteração passa pela inclusão dos leitos da rede suplementar entre os critérios para indicar a fase de atividade comercial de uma cidade diante da pandemia da COVID-19.

 

Segundo a administração Romeu Zema (Novo), uma deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19, publicada nesta quarta (12/8), permite a análise do tema.

 

O julgamento cabe ao grupo técnico da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

 

Essa alteração também foi adotada pela Prefeitura de Belo Horizonte no dia 4, quando o Executivo municipal flexibilizou o comércio da cidade.

 

Caso a mudança seja aprovada pela SES, os critérios deixam de considerar apenas os leitos da rede pública.

 

O Minas Consciente hoje se baseia em sete indicadores. Entre eles, estão três diretamente ligados aos leitos: a taxa de ocupação das UTIs, o uso das unidades de terapia intensiva por pacientes infectados pelo novo coronavírus e a quantidade de leitos por 100 mil habitantes.

 

Ainda fazem parte dos critérios a taxa de incidência COVID-19; a quantidade de diagnósticos por teste molecular (o mais fidedigno) realizada; a porcentagem de aumento de positividade desses exames; e o percentual de aumento da incidência.

 

Outras alterações

Essa seria mais uma mudança no Minas Consciente. O governo de Minas anunciou no fim de julho diversas mudanças no programa. As alterações vieram, segundo o governo, para dar maior eficiência à iniciativa, simplificando a linguagem que a cerca.  

 

Entre as principais modificações está a diminuição do número de níveis de isolamento social: de quatro para três.  

 

As cores de cada nivelamento também foram alteradas e passaram a ser como nos semáforos: vermelha (só serviços essenciais liberados, como padarias e supermercados), amarela (serviços não essenciais sem grande aglomeração, exemplo de salões de beleza, autoescolas, livrarias etc.) e verde (liberação de todas as atividades, até mesmo academias, teatros e clubes). A onda branca, presente na primeira versão do programa, foi extinta.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade