Publicidade

Estado de Minas

Túnel de desinfecção da Estação Pampulha é desligado após rompimento de mangueira

Problema ocorreu na manhã desta quarta-feira, um dia após o início do funcionamento, e técnicos foram acionados para o reparo


05/08/2020 12:56 - atualizado 05/08/2020 15:34

Túnel foi instalado nessa terça-feira(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Túnel foi instalado nessa terça-feira (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)


Com apenas um dia de funcionamento, o túnel de desinfecção instalado na Estação BHBus Pampulha, em Belo Horizonte, parou de funcionar. O equipamento utiliza uma névoa ozonizada e promete desinfetar roupas, acessórios e até mesmo a pele de quem passa pela cabine, sem provocar danos à saúde, para combater o coronavírus.

Segundo o Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte (Transfácil), por volta das 8h15 desta quarta-feira, uma mangueira de água do equipamento se rompeu.

De acordo com a assessiria da empresa, ocorreu um "problema técnico": a pressão da água rompeu a conexão da mangueira com o equipamento.

Técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) foram chamados para fazer o reparo, mas até o início da tarde a cabine estava parada. Ainda não se sabe se houve um problema técnico ou se o equipamento foi alvo de vandalismo. 

Além da Transfácil e do Senai, a iniciativa conta com aFederação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), BHtrans e Prefeitura de Belo Horizonte, que pretendem ampliar a ideia para todas as estações de integração do transporte público.

Segundo nota técnica do Senai, o túnel de desinfecção instalado na Estação Pampulha não utiliza produtos químicos e reduz a possível transmissão para outras superfícies do ambiente, por meio da emissão de uma névoa de água ozonizada. Desta forma, para não prejudicar as pessoas ao respirar o ozônio no formato de gás, o equipamento processa a solução do gás na água em um percentual muito abaixo do que poderia ser prejudicial ao ser humano e que é utilizado até mesmo para desinfecção de água, tornando-a potável. (Com informações de Aissa Mac, estagiária sob supervisão da subeditora Rachel Botelho)

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade