Publicidade

Estado de Minas

Músico leva esperança aos vizinhos no Luxemburgo, em BH

João Vianna toca clássicos da música nacional e internacional pelas ruas do bairro


postado em 02/04/2020 18:46 / atualizado em 02/04/2020 19:27

João Vianna já pretende ir a outros bairros de BH(foto: Divulgação/ Pessoal)
João Vianna já pretende ir a outros bairros de BH (foto: Divulgação/ Pessoal)

O fechamento de bares e restaurantes por causa da pandemia de coronavírus não fez com que a música ao vivo fosse suspensa. Desde que o isolamento social foi posto em prática, vários músicos ao redor do Brasil vêm se apresentando em suas varandas, fazendo a alegria dos vizinhos. Em Belo Horizonte, várias já foram as iniciativas e há, inclusive, aqueles que escolhem ir para a rua e tocar para o público confinado.

Morador do Bairro Luxemburgo, na Região Centro-Sul de BH, o músico João Vianna, de 50 anos, vem tocando os corações de seus vizinhos com o som de seu trompete. Tocando repertório variado, ele tenta levar a seus vinhos um sinal de esperança em meio às incertezas da pandemia. 

"Já faz uns 10 dias que comecei a tocar. Inicialmente, eu ia até a minha janela e começava ali. Depois passei para a rampa da minha garagem. Hoje, já estou tocando nas ruas próximas da minha, para que mais pessoas consigam ouvir", conta.



Em uma das apresentações, o músico foi acompanhado pelo filho Pedro Bichuete, de 19 anos, ao violão, enquanto ele, no trompete, tocava a clássica Wish You Were Here, da banda Pink Floyd. Agora, Vianna já pretende deixar os limites do bairro e tocar para pessoas, em outras regiões de BH. "Amanhã, estou querendo tocar no Sion", diz.


Recompensa 


A música soa tão bem aos ouvidos dos vizinhos que há, inclusive, pessoas o contratando para tocar nas áreas de lazer de seus prédios. "Tive um convite, de um condomínio de 82 apartamentos, para fazer uma apresentação na área de lazer deles. Como o espírito da coisa é muito mais o lado humanitário, de fazer uma coisa pelo outro, não tem cobrança de cachê."

Por outro lado, Vianna conta que, com essas apresentações, ele está vendendo muitos CDs. "Deixo um lote de CDs nos prédios e eles depositam na minha conta bancária. Mas há também outras formas de gratidão muito legais: várias vezes já aconteceu de porteiro me enviar um pacote de biscoito ou cupcakes que os vizinhos fazem", conta.

De uma família de músicos, Vianna conta que começou a estudar o instrumento ainda nos anos de 1980. "Na época, era comum sofrer preconceito. O pessoa queria fazer era medicina, direito e engenharia", relembra. No entanto, se, na época ,ele recebia olhares estranhos, hoje ele é visto como uma espécie de trégua em meio ao medo gerado pela pandemia.

"Acho que qualquer vertente da arte, inclusive ver um filme, cinema, série, ler um livro, faz com as pessoas tenham um equilíbrio maior, se não a vida vai ficando muito massante."

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra


Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade