Publicidade

Estado de Minas GASTRONOMIA

Chefs viram guias turísticos em uma viagem de sabores pelo mundo

Aumenta o número de turistas que querem viver uma experiência gastronômica completa. De São Paulo a Lisboa, os roteiros contam com visitas às vinícolas e refeições em restaurantes legítimos e estrelados


postado em 10/03/2020 04:00 / atualizado em 10/03/2020 13:54


 
Paisagens bucólicas do Caminho de Pedras, no Vale dos Vinhedos, fazem parte do roteiro do chef Massimo Battaglini(foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
Paisagens bucólicas do Caminho de Pedras, no Vale dos Vinhedos, fazem parte do roteiro do chef Massimo Battaglini (foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
 

A chance de conhecer um restaurante local, que serve a mais típica comida de um país. Ou, ainda, jantar em um estabelecimento estrelado como um velho conhecido do dono. Conversar com o enólogo da vinícola e provar o vinho que ainda envelhece no barril. Tomar café fresquíssimo ao lado do produtor... Roteiros personalizados, cheios de aromas e sabores, atraem cada vez mais pessoas com fome de experiências que vão além dos trajetos já manjados dos grandes – e pequenos – destinos turísticos. Gastronomia nunca esteve tão na moda. E ter chefs renomados como guias é a cereja do bolo de qualquer viagem que tem como mote principal conhecer produtores, ingredientes e, claro, ter acesso a muita comida boa.
 
 
Para atender a esse público cada vez mais exigente à mesa, agências de viagem estão se especializando em turismo gourmet. A ideia é de encher a boca d’agua: degustações sob medida e passeios que percorrem a história gastronômica de uma região. Da Serra da Canastra, em Minas Gerais, à Chapada Diamantina, na Bahia, a Tripness é expert em montar roteiros exclusivos. “Não vendemos passagens que não tenham propósitos. Vendemos experiências”, afirma o proprietário, Tiago Oliveira. Para se ter uma ideia, atualmente, a agência tem 17 chefs parceiros. Um dos tours mais originais acontece neste fim de semana (14 e 15/3). A viagem é para São Paulo e será conduzida pela chef pâtissière Mariana Correa, da La Parisserie. Intitulada Comece pela sobremesa, a viagem é focada no universo confeiteiro. A primeira parada é no Vista Café, localizado no Museu de Arte Contemporânea da USP, onde o chef Pedro Frade receberá o grupo com um brunch especial.
 
Em Pádua, na Itália, o Giardino Monumentale di Valsanzibio é um dos lugares mais belos na Europa(foto: Matteo Maretto/Unsplash)
Em Pádua, na Itália, o Giardino Monumentale di Valsanzibio é um dos lugares mais belos na Europa (foto: Matteo Maretto/Unsplash)
 
 
“Serão sete estabelecimentos no total e teremos a chance de ver vários aspectos da confeitaria em um só destino”, explica Mariana. A turma de viajantes também terá uma aula de sorvetes artesanais com Marcia Garbin, uma das maiores autoridades no assunto no Brasil e dona da Gelato Boutique. “Quero sair do óbvio e mostrar as várias facetas da profissão, todo o potencial e possibilidades. Quebrar ideias preconcebidas sobre doces e sobremesas”, explica Mariana. Outro ponto alto da excursão será um jantar de quatro tempos no Charco, onde a chef Nathalia Gonçalves vai apresentar o mundo das sobremesas empratadas. O investimento é de R$ 1.890, incluindo passagem aérea, hotel três estrelas em apartamento duplo e degustações nos locais visitados. “Quero fazer isso em outras cidades, inclusive em Belo Horizonte”, afirma Mariana.
 
Entre tantos roteiros ao longo do ano, o turista vai poder percorrer vinícolas na Serra Gaúcha e degustar os melhores vinhos produzidos no Sul do Brasil(foto: Carlos Altman/EM/D.A Press )
Entre tantos roteiros ao longo do ano, o turista vai poder percorrer vinícolas na Serra Gaúcha e degustar os melhores vinhos produzidos no Sul do Brasil (foto: Carlos Altman/EM/D.A Press )
A primeira viagem que Massimo Battaglini fez como guia foi em 2003. De lá pra cá, foram mais de 10 idas e vindas com grupos de até 20 pessoas. Em junho, o chef italiano, dono da Osteria Casa Mattiazzi, no Santa Efigênia, do bufê Club do Chef, tem duas viagens agendadas. A primeira é para o Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, e acontece entre 18 e 23 de junho. Degustações de vinhos e um almoço com fogo de chão estão na programação. “Vamos fazer uma caça ao cogumelo porcini em um bosque e assistir a uma aula de capeletti com um casal de imigrantes italianos”, afirma ele, que terá a companhia de outra especialista no comando da viagem, a chef Sofia Marinho. O valor da viagem é R$ 4.870, em apartamento duplo, e R$ 5.690 em single.
 
Cinco dias depois de voltar a BH, Massimo carimba o passaporte e segue para uma trip batizada de Sabores do Veneto e Sicilia, agora sob o comando da agência Visa Turismo. Lá, os turistas visitarão Pádua, famosa cidade amuralhada italiana com o mais antigo jardim botânico do mundo, com mais de quatro décadas de existência. Como se trata, no entanto, de uma viagem gastronômica, o grupo tem almoço agendado no Restaurante Le Calandre, três estrelas Michelin. Degustação da tradicional grappa, vinhos e uma aula de culinária na vinícola Masi Agricola também estão no roteiro. 
 
Nos 15 dias pela Itália, um dos pontos altos é um cruzeiro saindo da baía de Siracusa, mergulho em Brucoli e almoço a bordo. Com muito vinho italiano, claro. O preço da viagem, sem as passagens aéreas, fica em 9.880 euros. “Nessa viagem, o foco é a gastronomia. E tendo o Massimo conosco, conseguimos acrescentar experiências em que interagimos com os produtores locais e degustamos desde um produto em uma fazenda até em um restaurante estrelado”, explica Flávio Géo, da Visa Turismo. Ele ainda lembra que os interessados nesse tipo de excursão, são pessoas extremamente exigentes e acostumadas a viajar.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade