UAI
Publicidade

Estado de Minas CÂMARA DOS DEPUTADOS

Bolsonaristas concentram trocas de partido na bancada de Minas em Brasília

Dos 53 deputados federais de Minas Gerais, 11 mudaram de legenda durante a janela de transferências; PL, sigla do presidente, passa a ter a maior representação


04/04/2022 04:00 - atualizado 04/04/2022 17:58

 

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão
Trocas partidárias agitaram os bastidores políticos no mês passado (foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados - 1/2/21)
Mais de uma dezena dos 53 deputados federais eleitos por Minas Gerais trocaram de partido durante a janela partidária, encerrada no primeiro dia deste mês. A bancada mineira do Partido Liberal (PL), legenda do presidente Jair Bolsonaro, foi a que mais cresceu: antes, eram três parlamentares; agora, são sete. Com os reforços, os liberais passam a dividir com o PT o posto de maior grupo do estado na Câmara Federal.


Na mão oposta, o União Brasil, fruto da fusão entre DEM e PSL, perdeu quatro integrantes e, agora, tem apenas três deputados mineiros. O levantamento do Estado de Minas leva em conta as legendas registradas ontem no sistema do Parlamento nacional.

As trocas se concentraram no bloco que costuma caminhar ao lado de Bolsonaro. No PL, em que pese a saída de Aelton Freitas para o Partido Progressista (PP), houve a chegada de Junio Amaral e Marcelo Álvaro Antônio, vindos do União Brasil e aliados de primeira hora do presidente.



Desembarcaram na sigla, ainda, Emidinho Madeira (ex-PSB), Eros Biondini, do Pros, e Domingos Sávio, que esteve no PSDB por 34 anos. A bancada liberal poderia ser ainda maior, não fosse o caso de Léo Motta, que durante o período de trocas oficializou acordo após sair do União Brasil, mas depois resolveu ir para o Republicanos. Charlles Evangelista, outro ex-União, também chegou a se acertar com o partido bolsonarista, mas agora está no PP.

Um dos primeiros a alinhar a transferência rumo ao PL foi Junio Amaral, que fez questão de seguir o caminho de Bolsonaro. "É o partido que abriu as portas para o presidente", disse, ao EM, à época da mudança. "Meu eleitorado exige coerência para essa reeleição", emendou.

Domingos Sávio, por sua vez, foi um dos raros tucanos mineiros que resolveu apoiar a pré-candidatura de João Doria ao Palácio do Planalto - a maioria seguiu com Eduardo Leite. Depois de muita reflexão sobre os rumos que iria tomar neste ano, resolveu trocar de orientação partidária.

infográfico sobre mudanças de partidos da bancada mineira
(foto: Arte: Soraia Piva/EM/D.A Press)


"Foi uma vida dedicada ao PSDB. Sempre tive muito cuidado e muito apreço pelo partido e por todos que estão lá. Saio em uma relação de amizade e de respeito", afirmou. O ninho tucano no estado passa a ter, então, quatro deputados - e não mais cinco.

O movimento mineiro em direção ao PL reflete uma tendência nacional. A bancada do partido na Câmara, antes com 42 representantes, agora tem 73. Vice-líder, o PT soma 56. Os liberais também ganharam reforço no Senado, visto que Carlos Viana, pré-candidato ao governo estadual, deixou o MDB para acompanhar Bolsonaro.


Rodrigo de Castro, também conhecido tucano mineiro, rumou ao União. Agora, o partido terá Aécio Neves, Paulo Abi-Ackel e Eduardo Barbosa.

PDT, que tinha dois deputados eleitos por Minas, será representado apenas por Mário Heringer. Isso porque Subtenente Gonzaga, uma das lideranças da mobilização policial pela recomposição dos salários, se filiou ao PSD, agora com cinco mandatos.

No PSB, além da saída de Emidinho Madeira, houve a mudança de Júlio Delgado, tradicional no quadro socialista que, agora, dá expediente no Partido Verde (PV). Durante a cerimônia que oficializou seu ingresso na nova agremiação, Delgado falou sobre a necessidade de encampar a chamada "pauta verde" e ampliar a defesa das causas climáticas no Congresso Nacional.

"O PV se fortalece no mundo, no Parlamento Europeu e quase consegue acabar com a polarização entre Democratas e Republicanos nos Estados Unidos", assinalou ele, único representante da legenda na bancada mineira.

Em fevereiro, pouco antes da abertura da janela partidária, outra mudança já havia acontecido. Alê Silva, eleita pelo PSL, firmou acordo com o Republicanos.

Paralelamente ao troca-troca, alguns partidos saíram da janela sem perder ou ganhar deputados eleitos por Minas. Os quadros petistas, por exemplo, não sofreram alteração. O mesmo ocorreu no MDB, que permanece com quatro assentos, e com o Novo e o Patriota, donos de duas cadeiras cada. Podemos, PSC e PSOL mantiveram uma vaga.

Troca-troca partidário na Assembleia

Não foi apenas em Brasília que a reta final da janela partidária acabou marcada por um intenso troca-troca partidário. Na Assembleia de Minas, houve movimentos como a ida de Gustavo Valadares para o PMN. Líder do governador Romeu Zema (Novo), o parlamentar teve longa trajetória no PSDB.

Agostinho Patrus, presidente do Legislativo estadual, deixou o PV em prol do PSD e ganhou ainda mais força para ser o vice-candidato na chapa do também pessedista Alexandre Kalil na disputa pelo governo.

O PL lidera, também, o número de aquisições de deputados estaduais. A bancada liberal, antes com apenas dois representantes - Léo Portela e Gustavo Santana -, ganhou Bruno Engler, ex-PRTB, e Sargento Rodrigues, que estava no PTB.

Assim como na Câmara dos Deputados, a sigla recebeu uma leva de parlamentares vindos do União Brasil. São os casos de Coronel Sandro, Coronel Henrique e Delegada Sheila. No PSB, Professor Cleiton foi para o PV

À esquerda, a principal mudança foi protagonizada por Andréia de Jesus. Eleita pelo PSOL, a deputada passou a militar no PT, agora com 10 dos 77 assentos da Assembleia.

"Busco representatividade nos grupos, nos coletivos. Quero olhar ao meu redor e ver minhas semelhantes. No PT estão inúmeras delas que pavimentaram minha trajetória", justificou.

 

Este texto foi atualizado às 15h43 de 4/4 para informar a troca do deputado Rodrigo de Castro, que saiu do PSDB para o União Brasil 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade