UAI
Publicidade

Estado de Minas MUDANÇA

Agostinho Patrus, favorito para ser o vice de Kalil, troca o PV pelo PSD

Presidente da Assembleia Legislativa anunciou a mudança partidária neste sábado (2); ele deve concorrer ao governo em parceria com o ex-prefeito de BH


02/04/2022 09:37 - atualizado 02/04/2022 22:35

O presidente da ALMG, Agostinho Patrus
Agostinho Patrus deixou o PV para rumar ao PSD (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus, deixou o PV e se filiou ao PSD. A troca foi anunciada neste sábado (2/4). Agora, o deputado estadual passa a ser correligionário de Alexandre Kalil, pré-candidato ao governo mineiro.


Agostinho é o favorito a ser candidato a vice na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Belo Horizonte.

"Agradeço aos amigos do Partido Verde-MG. Foram 17 anos de muitas conquistas juntos. Inicio, agora, nova caminhada no PSD", disse Agostinho.

"Tive a honra de presidir o partido e a alegria de ser o líder da bancada na Assembleia, mas agora parto para um novo desafio - que espero, também, seja muito produtivo para que possamos continuar a ajudar os mineiros e mineiras. Isso é o que importa. Essa é a razão do nosso trabalho e da nossa atividade", afirmou.





A janela partidária, prazo para que políticos troquem de partido sem o risco de perder o mandato, terminou às 23h59 de ontem. As filiações, no entanto, podem ser oficialmente anunciadas hoje.

O PV, antiga casa de Agostinho, deve compor uma federação com PT e PCdoB.

O entorno de Kalil passou por agitações nos últimos dias: o PSB reiterou um convite para ele se juntar à sigla, mas a proposta não saiu do papel.

PSD pode ter chapa 'puro-sangue' em Minas

Ontem, Agostinho Patrus e Kalil viajaram a Brasília (DF). Eles se encontraram com Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso Nacional — e também do PSD. A conversa teve a participação do senador Alexandre Silveira, presidente pessedista em Minas Gerais e pré-candidato à reeleição. 

 

"A eles [Kalil, Agostinho e Silveira], pré-candidatos nas próximas eleições, caberá a missão principal de apresentar um grande projeto para Minas", disse Pacheco.  "O PSD se fortalece. Estamos unidos", assinalou.

O bate papo entre o quarteto serviu para alinhar as estratégias do PSD para a eleição estadual.

 

Quem também reivindica a vaga de senador na chapa é o PT, que tem o deputado federal Reginaldo Lopes como pré-candidato. Líder do partido na Câmara, o parlamentar tem o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, defensor de aliança com Kalil. 

"Sabemos que o PSD do Kalil tem o Alexandre Silveira, que tem a legitimidade de pleitear essa vaga para concorrer à reeleição. Mas, também temos um nome competitivo, que é do deputado federal Reginaldo Lopes", pontuou o deputado estadual Cristiano Silveira, presidente petista em Minas.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade