UAI
Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Capitais ignoram Ministério da Saúde e mantêm a vacinação de adolescentes

Ministro Marcelo Queiroga surpreendeu ao voltar atrás na recomendação, 24 horas depois, optando pela suspensão da vacinação sob argumento de adotar cautela


19/09/2021 09:12 - atualizado 19/09/2021 09:16

None
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 15/9/21)
Ignorando a orientação do Ministério da Saúde de não vacinar adolescentes sem comorbidades contra a COVID-19, 21 capitais e o Distrito Federal decidiram dar continuidade à imunização do grupo. O uso da vacina da Pfizer para pessoas com 12 anos de idade ou mais foi autorizado em junho deste ano pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A inclusão da aplicação para pessoas da faixa etária até 17 anos foi indicada pela pasta para entrar no Plano Nacional de Imunização (PNI) na última quarta-feira. No dia seguinte, contudo, a pasta provocou surpresa ao voltar atrás na recomendação, optando pela suspensão da vacinação sob argumento de adotar cautela.

A faixa etária pode variar conforme o lugar, e a aplicação depende do estoque de doses disponíveis, mas o Correio apurou que Porto Alegre, Florianópolis, São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, Palmas, Goiânia, Belém, Boa Vista, Rio Branco, Porto Velho, Manaus, Maceió, Fortaleza, São Luís, Recife, Aracaju, Salvador, Campo Grande e DF seguem com a vacinação de adolescentes. Macapá e João Pessoa optaram em seguir a orientação da pasta e interromperam a imunização dos jovens. Teresina, Curitiba e Cuiabá ainda não começaram a vacinar a faixa etária.

Na quinta-feira, quando anunciou o recuo na imunização, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta "pode rever a posição, desde que haja evidências científicas sólidas em relação à vacinação em adolescentes sem comorbidades". Por enquanto, ressalvou, "por uma questão de cautela, nós temos eventos adversos a serem investigados. Nós temos essas crianças e adolescentes que tomaram essas vacinas que não estavam recomendadas para eles. Nós temos que acompanhar esses adolescentes", ressaltou Queiroga, durante coletiva para esclarecer o assunto.

"O Distrito Federal vai manter a vacinação de adolescentes de 14 ,15, 16 e 17 anos com a vacina Pfizer, como estava previsto. A vacina Pfizer é a única que tem registro definitivo, e ela é mundial. Isso é fundamental. E nunca houve nenhuma manifestação da Anvisa quanto a isso", afirmou o secretário de Saúde do GDF, general Pafiadache. O DF iniciou a vacinação de adolescentes de 17 anos em 24 de setembro. no sábado (18/9), o GDF anunciou que na próxima terça-feira iniciaria, também, a vacinação de jovens de 13 anos.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre  sintomas prevenção pesquisa  vacinação .
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara?  Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina?   Posso beber após vacinar?  Confira esta e outras  perguntas e respostas sobre a COVID-19 .

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade