Publicidade

Estado de Minas APROVADO PELO CONGRESSO

Dinheiro para combate à COVID-19: 'É uma pedalada que significou mortes'

Especialista diz que confronto do presidente com governadores não vem de hoje e o resultado disso é mais casos da doença e mais mortes


02/03/2021 11:04 - atualizado 02/03/2021 12:08

Professor Fernando Abrucio(foto: Divulgação )
Professor Fernando Abrucio (foto: Divulgação )


Coordenador da área de Educação do Centro de Estudos de Administração Pública e Governo da FGV-SP, Fernando Abrucio acredita que o modelo do governo federal de buscar confronto com governadores e prefeitos pode levar o País para uma guerra civil federativa. Na opinião dele, a gestão Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao não destinar todo o dinheiro aprovado pelo Congresso ao combate à COVID-19. "É pedalada que significou mortes."

Como você vê esse confronto entre governos?

Esse confronto não vem de hoje. A carta dos 16 governadores não foi a primeira. Houve uma similar no primeiro semestre do ano passado. Houve várias cartas de governadores e o País está se afundando cada vez mais na medida em que o governo federal adota táticas de confronto. O resultado líquido dessa briga tem sido mais casos e mortes.

Bolsonaro está mais uma vez jogando a culpa da crise da pandemia para terceiros?

O presidente usa o confronto para esconder as responsabilidades dele e jogar a culpa em alguém. Desde o início do governo, o presidente já havia pensado em um novo tipo de federalismo. Desde a Constituição de 1988, passando pelos governos anteriores, a gente vinha caminhando para um federalismo mais cooperativo. A gente criava sistemas de políticas públicas em saúde, assistência social, recursos hídricos, educação... que exigiam alguma medida cooperativa entre os governos.

E a afirmação do Bolsonaro de que os governadores estavam com muito dinheiro?

Não é verdade. O dinheiro destinado à covid não foi gasto por completo. Tem um modelo na cabeça do Bolsonaro que era muito parecido com o do Trump. É um tipo de federalismo que parte de uma ideia de dar mais autonomia para os Estados. Só que na verdade o que eles fazem é ‘desresponsabilizar’ a União. O Brasil, desse jeito, vai para o modelo de uma guerra civil federativa.

Bolsonaro está contando repasses obrigatórios, como alegam os governadores?

O que é o dinheiro para covid? Vacinas? Ele comprou? Compra de equipamentos para serem distribuídos para hospitais... Não existe posto de saúde federal. Portanto, os gastos tinham que ser feitos com Estados e municípios. O governo não destinou todo dinheiro que tinha para combate da covid. Isso deveria ser crime de responsabilidade. Isso é um tipo de pedalada.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia
  • Em casos graves, as vítimas apresentam:
  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
  • Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade