Publicidade

Estado de Minas ESTUDO

Pesquisa: na favela, quase todo mundo conhece alguém que teve COVID-19

Segundo o Data Favela, 98% dos entrevistados conhecem alguém que já foi infectado pelo novo coronavírus


29/09/2020 17:35 - atualizado 29/09/2020 18:41

Aglomerado Morro do Papagaio(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press.)
Aglomerado Morro do Papagaio (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press.)
Uma pesquisa realizada pelo Data Favela, no mês de setembro, em 70 comunidades do país, revelou que 98% dos entrevistados conhecem alguém que já foi infectado pelo novo coronavírus. Quase ¾ afirmam ainda estarem muito preocupados com a própria saúde diante da pandemia.

"A gente já sabia que o vírus nunca foi democrático num país tão desigual como o nosso. Os pobres pegam mais COVID do que o resto dos brasileiros numa proporção dramática, como mostrou esse levantamento", diz Renato Meirelles, fundador do Data Favela.
 

O estudo indica também que 13% dos entrevistados dizem ter sido contaminados e outros 28% não sabem se contraíram o vírus ou não. "Distanciamento social é ficção para famílias que dividem um cômodo e o mesmo banheiro. A favela é mais vulnerável", diz Celso Athayde, da Central Única das Favelas (Cufa).

A situação é ainda mais delicada quando se mede o reflexo da pandemia na economia dessas famílias: 84% declararam ganhar metade ou menos do que ganhavam antes da doença chegar ao Brasil

Por fim, quase 60% dos moradores de favelas acreditam que o Brasil ainda está no meio da pandemia de coronavírus, contra menos de 20% que acham que ela já está no fim. A pesquisa foi realizada nos dias 9 e 10 de setembro e ouviu 3.800 pessoas.

Estratégias

Belo Horizonte tem boa parte da população morando em vilas e favelas. Em razão disso, líderes comunitários criaram estratégias para tentar conter a transmissão da COVID-19 nas comunidades. Mapeamento das famílias vulneráveis, dicas de higienização, doação de alimentos e assistência psicológica aos moradores são algumas delas. Além disso, as famílias que vivem nessas comunidades contam com a solidariedade para atravessar esse momento difícil. 
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade