Publicidade

Estado de Minas Sem cotonete

Empresa cria teste de COVID-19 em que a pessoa coleta a própria saliva

No novo método para exame PCR, paciente expele a saliva dentro de um tubo e resultado sai em até 24 horas após a entrega do material em laboratório


25/08/2020 17:27 - atualizado 25/08/2020 17:58

 

Coleta é menos incômoda e, segundo a empresa, a eficácia é de 100% (foto: Letícia Tsuruda/Divulgação)
Coleta é menos incômoda e, segundo a empresa, a eficácia é de 100% (foto: Letícia Tsuruda/Divulgação)

Uma nova forma de coleta para teste de aferição da infecção pelo novo coronavírus otimiza a forma de diagnóstico, oferecendo à pessoa com a suspeita mais autonomia e menos desconforto com o exame. O procedimento nomeado #SalvaVidasCovid, elaborado pela empresa paulista de biotecnologia DNA Consult, é feito através da saliva coletada pelo próprio indivíduo.

Segundo a empresa, o resultado é rápido e o exame tem 100% de eficácia comprovada.  

O Brasil está nas últimas posições na lista do índice de testes realizados para a COVID-19, entre os países mais afetados pela doença. Conforme o Ministério da Saúde, até o princípio de julho foram 13,7 testes na proporção para cada 1 mil habitantes.

Nos Estados Unidos, que registram a maior taxa de mortes no mundo, o número de testes é de 93,62 para cada 1 mil habitantes, segundo levantamento da Universidade de Oxford.

A forma mais comum de aplicação do método PCR até agora é por meio da retirada de amostras da nasofaringe, em que um longo cotonete é introduzido cerca de 15 centímetros pela narina de uma pessoa com caso suspeito.

Um dos diferenciais do teste RT-PCR pela saliva é, justamente, não ser tão incômodo como outros procedimentos por vias respiratórias.

O exame da DNA Consult foi criado prioritariamente para empresas. Para o cofundador e diretor científico da empresa, Euclides Matheucci Junior, a testagem para esse nicho contribui para a retomada gradual e segura das atividades econômicas, evitando a contaminação de colaboradores e clientes.

"Quando o empregador sabe com antecedência que um de seus funcionários está com COVID-19, pode afastá-lo pelo tempo necessário e de acordo com o período de transmissão do vírus, que pode variar. Com isso, garante a proteção de toda a equipe e suas famílias, além dos clientes. Assim, é possível uma retomada segura no trabalho para todos", ressalta. 


Como é feita a coleta


O kit para a coleta é individual. O paciente expele a saliva dentro de um tubo e o armazena em um envelope plástico, que deixa a amostra íntegra por até três dias.

Depois que o material chega ao laboratório, o resultado sai em até 24 horas.

Euclides Matheucci Junior pondera que os testes rápidos, feitos a partir da coleta de sangue do paciente e que são comercializados inclusive em farmácias, se tornaram populares - mas não são tão seguros.

A OMS e a ANVISA recomendam somente o teste molecular, do tipo PCR, pois ele consegue identificar o vírus ativo no organismo infectado.

"Os testes do tipo sorológico, que identificam anticorpos produzidos contra o Sars-CoV-2, são uma metodologia indireta com várias falhas. A maioria dos indivíduos não produz anticorpos permanentes contra o vírus, e os reagentes utilizados para a produção dos testes podem não ser adequados. Artigos científicos recentes mostram que tais testes apresentam até 40% de falsos negativos", afirma Euclides Matheucci Junior.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade