Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

OMS suspende em definitivo testes com cloroquina e hidroxicloroquina

Segundo a organização, medicamento não mostrou resultados clínicos nem levou a uma redução nas internações e na mortalidade pela COVID-19,


postado em 17/06/2020 13:51 / atualizado em 17/06/2020 16:01

EUA também revogaram a autorização para o uso emergencial da cloroquina e da hidroxicloroquina para pacientes com o novo coronavírus (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
EUA também revogaram a autorização para o uso emergencial da cloroquina e da hidroxicloroquina para pacientes com o novo coronavírus (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
O comando da Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou nesta quarta-feira, 17, a interrupção do braço de seu estudo que utiliza a hidroxicloroquina em pacientes graves da COVID-19. A decisão é anunciada após nesta semana o Reino Unido informar que faria o mesmo, por não ver resultado positivo no medicamento, e também depois que a agência de controle de medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) revogou a autorização para o uso emergencial da cloroquina e da hidroxicloroquina para pacientes com o novo coronavírus.

A OMS havia chegado a interromper seus estudos com hidroxicloroquina anteriormente, mas voltou a realizá-los por mais alguns dias.

Agora, a entidade diz que fez uma revisão sistemática da evidência disponível, reviu os resultados específicos de seu próprio estudo e informou que, diante das evidências disponíveis, houve a decisão de interromper os testes com a hidroxicloroquina.

O anúncio da mudança foi feito por Ana Maria Henao Restrepo, líder de equipe para Implementação de Pesquisas da OMS, e causou várias dúvidas na entrevista coletiva. Em três momentos diferentes, o comando da entidade foi questionado sobre o que de fato estava sendo dito.

Em suas respostas, Henao Restrepo esclareceu que "aparentemente, não houve benefício no uso da hidroxicloroquina" no ensaio clínico Solidariedade, da OMS, como já havia sido registrado no estudo britânico.

O medicamento tampouco levou a uma redução nas hospitalizações nem na mortalidade pela covid-19, explicou.

A autoridade médica disse ainda, porém, que a atualização anunciada nesta quarta-feira "não representa uma recomendação política da OMS", já que esse tipo de diretriz passa por outros canais na entidade.

Henao Restrepo afirmou ainda que a decisão das autoridades médicas envolvidas no ensaio clínico Solidariedade se resume ao próprio estudo, sem entrar no mérito, por exemplo, de supostos benefícios no uso profilático da hidroxicloroquina em pacientes expostos à COVID-19.

 

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade