Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Facebook e Twitter excluem postagens de Trump com 'desinformação nociva sobre COVID-19'

Conteúdo retirado de contas do presidente reproduzia uma entrevista em que ele afirmou que crianças são 'quase imunes' ao coronavírus


06/08/2020 03:24 - atualizado 06/08/2020 07:15

Trecho de entrevista de Trump sobre covid-19 e crianças foi postado nas redes do presidente americano e, depois, retirado pelas próprias mídias sociais(foto: Fox News)
Trecho de entrevista de Trump sobre covid-19 e crianças foi postado nas redes do presidente americano e, depois, retirado pelas próprias mídias sociais (foto: Fox News)

Contas no Facebook e Twitter do presidente dos Estados Unidos Donald Trump foram penalizadas por postar um vídeo no qual ele afirmava que as crianças são "quase imunes" ao coronavírus — o que é rejeitado oficialmente pelas próprias autoridades de saúde do país, segundo as quais crianças não têm imunidade à nova doença.

O Facebook excluiu um post, que continha um trecho de entrevista que ele deu ao canal de TV Fox News, argumentando que o conteúdo reproduzia "desinformação nociva sobre a covid".

Um porta-voz do Facebook disse na noite de quarta-feira (5): "Este vídeo inclui falsas alegações de que um grupo de pessoas está imune à covid-19, o que é uma violação de nossas políticas sobre desinformação nociva sobre a covid".

Foi a primeira vez que a empresa tomou medidas para remover o conteúdo postado pelo presidente americano com base em sua política de desinformação sobre coronavírus, mas não a primeira em que penalizou Trump por conteúdos em sua página.

Em junho, o Facebook anunciou que havia removido anúncios da campanha eleitoral de Trump que apresentavam um símbolo usado na Alemanha nazista — um triângulo vermelho invertido, usado no passado para rotular adversários como comunistas.

Na época, a equipe de Trump disse que o símbolo era uma referência aos grupos denominados antifascistas, que também o utilizam.

Nesta quarta-feira (5), o Twitter declarou também ter congelado a conta de campanha @TeamTrump pela publicação do mesmo trecho da entrevista.

"O proprietário da conta precisará remover o tuíte antes que ele consiga tuitar novamente."

Mais tarde, de fato o post parecia ter sido excluído.

No mês passado, o Twitter suspendeu temporariamente a conta de Donald Jr., filho do presidente, por compartilhar conteúdo que promovia "desinformação" sobre coronavírus e hidroxicloroquina.

Em março, porém, o Twitter avaliou que um post do empresário Elon Musk, sugerindo que as crianças eram "basicamente imunes" ao coronavírus, não havia infringido suas regras.


'Este vídeo inclui falsas alegações de que um grupo de pessoas está imune à covid-19, o que é uma violação de nossas políticas sobre desinformação nociva sobre a covid', afirmou porta-voz do Facebook sobre post de Trump(foto: Dado Ruvic/Reuters )
'Este vídeo inclui falsas alegações de que um grupo de pessoas está imune à covid-19, o que é uma violação de nossas políticas sobre desinformação nociva sobre a covid', afirmou porta-voz do Facebook sobre post de Trump (foto: Dado Ruvic/Reuters )

O que Trump disse na TV?

O trecho polêmico teve origem em uma entrevista por telefone de Trump ao programa Fox and Friends nesta quarta-feira, em que o presidente americano defendeu a reabertura das escolas.

"Se você olhar para crianças, elas estão quase — e eu quase diria definitivamente — imunes a essa doença."

"Elas têm sistemas imunológicos muito mais fortes do que nós, de alguma maneira, para isso (a doença)."

O presidente também afirmou que o coronavírus "está indo embora".

Quão perigoso é o coronavírus para crianças?

As crianças podem pegar e transmitir o vírus, mas correm um risco extremamente baixo de adoecer.

Os adultos — e principalmente os idosos — têm muito mais probabilidade de ficar gravemente doentes e morrer de complicações.

O maior estudo realizado até o momento, envolvendo mais de 55.000 pacientes internados em hospitais, constatou que apenas 0,8% tinha menos de 19 anos.

Um estudo americano recente, envolvendo casos de 7.780 crianças com covid-19 em 26 países, descobriu que quase um em cada cinco pacientes não apresentava sintomas. Cerca de 3,3% foram admitidas em unidades de terapia intensiva (UTIs) e sete mortes foram relatadas, de acordo com a pesquisa da Universidade do Texas em San Antonio.

Um estudo da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres também mostrou que pessoas com mais de 20 anos eram duas vezes mais suscetíveis à infecção por coronavírus do que aquelas com menos de 20.

No entanto, é sabido também que há casos extremamente raros de crianças desenvolvendo uma síndrome inflamatória semelhante à doença de Kawasaki, e os cientistas estão enxergando isto como uma possível resposta imune tardia ao coronavírus.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade