UAI
Publicidade

Estado de Minas COVID

Três casos da variante ômicron são confirmados no Centro-Oeste de Minas

Com aumento sucessivo de registros de COVID nos últimos dias, Itaúna registra três mulheres com idades de 27, 35 e 42 anos com a nova variante


28/12/2021 18:35 - atualizado 28/12/2021 19:26

Vista parcial de Itaúna
Depois de aumento no número de casos, Itaúna registra três moradores com a variante ômivron (foto: Prefeitura de Itaúna/Divulgação )
Três moradores de Itaúna, cidade do Centro Oeste de Minas, foram confirmados com a variante ÔMICRON nesta terça-feira (28/12). De acordo com a prefeitura de Itaúna e a Superintendência Regional de Saúde, trata-se de três pacientes do sexo feminino com idades de 27, 35 e 42 anos. A prefeitura informou que as pacientes estão bem e não necessitam de internação hospitalar. 

Aumento de casos

Itaúna teve um aumento expressivo de casos da doença nos últimos três boletins. A cidade estava há semanas sem nenhum registro da doença ou com boletins de, no máximo, dois casos. Entretanto, na quarta-feira da semana passada (22/12) o número de pessoas com COVID subiu para oito. Na quinta-feira (23/12), foram registrados 12 casos. Na sexta-feira (24) não houve divulgação do boletim. Na segunda-feira, os registros da doença na cidade subiram para 26 casos e nesta terça-feira (28), mais 11 pessoas testaram positivo para a COVID-19 - um aumento de mais de 200% em comparação com o boletim de segunda-feira da semana passada. 
 
Boletim
Boletim de vacinação indica mais de 80% da população acima de 12 anos com a segunda dose (foto: Prefeitura de Itaúna/Divulgação )
 
 

Hospital

No Hospital Manoel Gonçalves, que atende pacientes de Itaúna, Itatiaiuçu,  Itaguara e Piracema não havia pacientes internados no setor de COVID desde o dia 17/12. Nesta segunda-feira (27), a instituição comunicou que um paciente de Itaúna, com idade entre 30 a 40 anos, está internado no CTI/COVID-19. 

De acordo com a prefeitura de Itaúna, 94,2% da população com idade acima de 12 anos tomou a primeira dose da imunização contra a doença. Com a segunda dose estão imunizados 85,12% e 11,44 % com a dose de reforço. 
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade