UAI
Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM BH

COVID em BH: transmissão estabiliza, mas ocupação de leitos tem aumento

Apesar da alta nos indicadores que aferem as demandas por vagas de enfermaria e de terapia intensiva, dados seguem controlados


19/10/2021 19:59 - atualizado 19/10/2021 20:14

Imagem mostra população de BH
Belo Horizonte teve alta em dois dos três indicadores-chave que aferem o comportamento da COVID-19 na cidade (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte nesta terça-feira (19/10) apontou aumento na ocupação de leitos de enfermaria e de terapia intensiva para pacientes com COVID-19 na capital mineira. Por outro lado, o índice que afere o nível de contágio na cidade se manteve estável.

Os leitos de enfermaria tiveram um salto, saindo de 38,8% para 42,1%, levando em conta as vagas nas redes pública e privada de saúde. Por outro lado, vale destacar que a oferta de unidades exclusivas para pacientes com COVID-19 teve uma redução, saindo de 315 para 298 em hospitais particulares, enquanto os da rede SUS seguem com os 365 que estavam disponíveis nessa segunda-feira (18/10).

O mesmo comportamento foi registrado em relação aos leitos de terapia intensiva: aumento na ocupação levando-se em conta as redes pública e privada (de 42% para 43,8%) e redução da oferta de vagas em hospitais particulares. O número era de 140 unidades para pacientes com COVID-19 nessa segunda, porém, nesta terça, caiu para 129. Hospitais da rede SUS seguem ofertando 177 leitos.

O índice de transmissão, também chamado de fator RT, seguiu com os mesmos 0,93 registrados nessa segunda. No atual patamar, 93 pessoas se infectam pelo vírus a cada 100 diagnósticos, em média, em Belo Horizonte.

Casos e mortes


Nas últimas 24 horas, a Secretaria Municipal de Saúde computou 168 casos confirmados de coronavírus e cinco mortes provocadas pela doença. Ao todo, a capital mineira já registrou 286.728 diagnósticos positivos de COVID-19 e 6.874 vidas perdidas.

Vacinação


Belo Horizonte já aplicou 2.087.518 primeiras doses da vacina contra a COVID-19, além de 1.427.286 segundas doses e 110.814 doses de reforço. Outras 59.833 doses únicas também foram aplicadas, com a vacina administrada pela Janssen.

Nas últimas 24 horas, foram registradas 1.768 aplicações de primeira dose, 13.588 de segunda e outras 2.794 como doses de reforço. Além disso, mais 36 pessoas receberam a dose única da Janssen. Ao todo, foram utilizadas 18.186 doses.

O boletim aponta que 82,5% do público-alvo já se vacinou com a primeira dose em BH, enquanto 57,2% completou o esquema com as duas doses ou com a dose única.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre  sintomas prevenção pesquisa  vacinação .
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara?  Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina?   Posso beber após vacinar?  Confira esta e outras  perguntas e respostas sobre a COVID-19 .

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade