UAI
Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO

BH aplica 1ª dose da vacina contra COVID em adolescentes com 15 anos

Quem pertence a este grupo comemorou com sensação de alívio e esperança de retomada das atividades presenciais: "Foi bom demais! Confio na vacina"


05/10/2021 12:22 - atualizado 05/10/2021 19:16

Seringa de vacina no posto de vacinação formato drive-thru na UFMG em Belo Horizonte
Fila para aplicação da primeira dose da vacina contra a COVID-19 para adolescentes de 15 anos no drive-thru do Corpo de Bombeiros, no Bairro Funcionários, em BH (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

A sensação de alívio ao tomar a primeira dose da vacina foi compartilhada, nesta terça-feira (5/10), com os adolescentes de 15 anos sem comorbidade. “Foi bom demais! Não tive medo. Confio na vacina”, comemorou Tomás Moreira após receber o imunizante da Pfizer no drive-thru do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

LEIA TAMBÉM:  BH vacina adultos de 42 anos com a 2ª dose amanhã

Jovem usando máscara olha pra agulha de vacinação contra a COVID
Tomás Moreira, de 15 anos, com o pai, Domingos Sávio (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


O jovem é um dos exemplos de adolescentes que precisaram ficar em casa até para estudar. Sua preocupação principal é a avó de 90 anos, que vive no mesmo ambiente.

“Fiquei muito em casa, não saí para praticamente nada”, lembra. “A gente não está totalmente imunizado, mas ficamos um pouco mais tranquilos em ir à aula, fazer atividades presenciais, praticar esporte.”

‘Melhor decisão’

Na mesma fila de vacinação estava João Pedro Guimarães Massote, que foi acompanhado da mãe, Valéria Oliveira.

O garoto que teve a sorte de ter pais profissionais da saúde esteve preparado para aquele momento. “Acho que foi a melhor decisão. Estava ansiosa, na hora que chegou o momento dele não tivemos dúvida. Tomar a vacina é para a proteção dele e dos colegas também”, disse Valéria. 
 
Adolescente dentro do carro olha a agulha com vacina contra COVID
João Pedro Guimarães Massote, de 15 anos, com a mãe Valéria Oliveira (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)


Em sua casa só está faltando a filha caçula, que tem menos de 12 anos – ainda não autorizada no Brasil. “Foi tranquilo porque ele já estava preparado pra isso. Lá em casa todo mundo está com a vacinação completa na família. Sou médica e meu marido também, então vacinamos bem cedinho”, explicou Valéria.

‘Nem acreditei’

Depois de um ano e oito meses de pandemia no Brasil, os mais novos – e menos acometidos – tiveram que esperar com muita ansiedade para este dia e, quando chegou, foi difícil segurar a emoção. “Nem acreditei que estava acontecendo”, descreve a adolescente Ana Rosa Mendes sobre a sensação de se vacinar.

Adolescente de dentro do carro olha para a seringa de vacinação contra a COVID-19
Ana Rosa Mendes, de 15 anos, com a mãe Liliane Mendes (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


“Foi muito emocionante depois de todo esse tempo dentro de casa. É angustiante saber que tem uma doença que não tinha cura”, disse. Em casa, o que manda é a conscientização e exemplo: os pais já garantiram a segunda dose e espalham a fé de dias melhores.

“Acho que quando todo mundo estiver vacinado, vamos começar a tirar a máscara, a gente vai se sentir mais seguro de andar nas ruas, até na escola o recreio vai voltar a ser divertido e vamos ter oportunidade de voltar a conhecer gente nova”, pressupõe Ana Rosa.

‘Vai melhorar’

Vacina é sinal de proteção e, com certeza, esperança de dias melhores em que a pandemia não seja mais impedimento para a liberdade de tanta gente. É o que acredita a estudante Débora Soares Muzzi.

Adolescente recebe vacina contra a COVID-19 dentro do carro
Débora Soares Muzzi, de 15 anos, com a mãe Cristiane Pires Soares (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


“Durante a pandemia, o que mais me afetou foi a falta de contato com as pessoas, principalmente na escola. Faz muita falta”, lamentou a adolescente.

“Tomar a vacina foi muito bom. Eu fiquei bem feliz porque dá um certo alívio. A gente começa a achar que as coisas estão voltando ao normal e, mesmo com os cuidados, eu acho que ao longo do tempo tudo vai começar a ficar melhor porque todo mundo estará vacinado.”

 
* Estagiária sob supervisão do editor Álvaro Duarte
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre  sintomas prevenção pesquisa  vacinação .
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara?  Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina?   Posso beber após vacinar?  Confira esta e outras  perguntas e respostas sobre a COVID-19 .

Acesse nosso canal e veja vídeos explicativos sobre COVID-19

 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade