Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

PBH avisa que não ampliará a vacinação por faixa etária: 'falta de doses'

A Secretaria Municipal de Saúde informou que aguarda uma nova remessa de imunizantes contra a COVID-19 para vacinar outros grupos


21/06/2021 17:57 - atualizado 21/06/2021 20:32

No total, BH recebeu do Governo de Minas o total de 49.058 doses de vacinas contra a COVID-19(foto: Pixabay/Reprodução)
No total, BH recebeu do Governo de Minas o total de 49.058 doses de vacinas contra a COVID-19 (foto: Pixabay/Reprodução)
Por falta de doses, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) comunicou, na tarde desta segunda-feira, que não ampliará vacinação contra a COVID-19 por faixa etária. O público de 53 a 55 anos que aguarda pela imunização desde a semana passada vai precisar esperar ainda mais. 

"A Prefeitura esperava ampliar a vacinação por faixa etária e para lactantes. Porém, devido ao quantitativo disponibilizado ao município ainda não será possível", informou a administração municipal.

A vacinação por idade parou em 56 anos, em 11 de junho. Desde então, não houve avanço na imunização geral por faixa etária. 

BH recebeu, na última remessa, 850 doses de AstraZeneca, 40.600 doses de CoronaVac (Butantan/Sinovac Biotech) e 7.608 doses de Pfizer (Comirnaty).

A capital mineira recebeu do Governo de Minas 49.058 doses. Jackson Machado Pinto informou que a remessa veio incompleta: 50 mil doses a menos que o esperado.

"Cinquenta mil pessoas deixaram de ser vacinadas em BH. Não resta a menor dúvida que foi por lógica política", disse o secretário, em entrevista coletiva na terça-feira (15/6). 

BH recebeu 9,65% do total de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde.

Leia: BH vacinaria público de 53 a 55 anos com doses que Estado não entregou

A Secretaria Municipal de Saúde informou que aguarda uma nova remessa e reafirma a disponibilidade de pessoal e de todos os insumos necessários para a imediata continuidade do processo de vacinação.

De acordo com a administração municipal, poderão se imunizar as gestantes  independentemente do período gestacional – e puérperas sem comorbidades.

Para receber as doses, as gestantes e puérperas sem comorbidades devem seguir os seguintes critérios:


 - Ser cidadã residente de Belo Horizonte;
 - Apresentar documento de identificação com foto;
 - Não ter recebido vacina contra a COVID-19;
 - Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;
 - Não ter tido COVID-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias;
 - Gestantes devem apresentar prescrição médica;
 - Puérperas devem apresentar Declaração de Nascido Vivo (DNV), certidão de nascimento ou óbito.

Além de cumprir as orientações acima citadas, as gestantes sem comorbidade deverão apresentar um documento que comprove o estado gestacional, como carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico.

Os locais de vacinação para esse público são exclusivos. Os endereços podem ser verificados no portal da prefeitura.

Vacinação com CoronoVac retomada

Além disso, o público que por alguma razão não concluiu o esquema vacinal com a CoronaVac poderá se imunizar. A administração contabiiza que 37 mil pessoas estão com a segunda dose atrasada. 

 

Para a conclusão do esquema vacinal com a CoronaVac é necessário levar o comprovante de residência, cartão de vacina, documento de identidade e CPF.

Os locais de vacinação para esse público serão divulgados no portal da Prefeitura de BH.

O horário de funcionamento dos pontos de vacinação será das 7h30 às 16h30 para pontos fixos, e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru.

"A Secretaria Municipal de Saúde informa que os usuários devem ficar atentos aos locais de vacinação, já que por questões de logística os pontos são alterados frequentemente", informou.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.


Quais os sintomas do coronavírus?

Desde a identificação do vírus Sars-CoV2, no começo de 2020, a lista de sintomas da COVID-19 sofreu várias alterações. Como o vírus se comporta de forma diferente de outros tipos de coronavírus, pessoas infectadas apresentam sintomas diferentes. E, durante o avanço da pesquisa da doença, muitas manifestações foram identificadas pelos cientistas. Confira a relação de sintomas de COVID-19 atualizada.

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é uma doença provocada pelo vírus Sars-CoV2, com os primeiros casos registrados na China no fim de 2019, mas identificada como um novo tipo de coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro de 2020. Em 11 de março de 2020, a OMS declarou a COVID-19 como pandemia.


Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade