Publicidade

Estado de Minas IMUNIZAÇÃO

Minas tem 32% de vacinados com as duas doses entre grupos prioritários

Estado completará 8 milhões de vacinas aplicadas na população e um dos desafios é justamente aumentar o percentual de pessoas com a imunização completa


14/06/2021 18:11 - atualizado 14/06/2021 21:08

Segundo a SES, 100% dos trabalhadores em saúde do estado receberam a primeira dose, e 80% deles estão completamente imunizados(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Segundo a SES, 100% dos trabalhadores em saúde do estado receberam a primeira dose, e 80% deles estão completamente imunizados (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
 
Com pouco mais de 11,3 milhões de vacinas contra o novo coronavírus recebidas do Ministério da Saúde, Minas Gerais chegou, nesta segunda-feira (14/6), à marca de 32% de pessoas dos grupos prioritários com o esquema vacinal completo – as que tomaram as duas doses.

De acordo com o painel Vacinômetro, da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a primeira dose do imunizante contra a COVID-19 chegou a 72% dos moradores do estado que integram o grupo prioritário, em todas as 28 unidades regionais de saúde.
 
Um dos desafios do Estado é justamente acelerar a segunda dose. O procedimento foi prejudicado por causa do atraso da entrega de insumos da CoronaVac, que interferiu no prazo de distribuição estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Minas chegará, nesta terça-feira, a 8 milhões de vacinas aplicadas no total. Segundo a SES, a maior cobertura vacinal é do grupo de trabalhadores em saúde. Desses, 80% estão imunizados, sendo que 100% receberam pelo menos a primeira dose.

Em seguida, estão os idosos acima de 60 anos: 56% deles com o esquema vacinal completo e 97% vacinados com a primeira dose. 

O intervalo entre as doses varia. Na CoronaVac, vai de 15 a 28 dias, e é de 12 semanas para Pfizer e AstraZeneca. Já a vacina da Janssen, prevista para chegar ao Brasil nesta senana, é aplicada em uma dose apenas. 

O secretário estadual de Saúde, Fábio Bacheretti, afirmou que Minas espera receber um número maior de vacinas a partir de julho, ultrapasssando 7 milhões de imunizantes por mês, desde que os contratos sejam cumpridos. 

“Um quarto dos mineiros já tomaram a primeira dose da vacina contra a COVID-19. Nossa meta é que, entre outubro e dezembro, todas as pessoas em Minas Gerais, acima de 18 anos, já tenham recebido pelo menos a primeira dose”, afirmou o secretário.
 
O estado tem aplicado uma média superior a 100 mil vacinas por dia. A média móvel de doses distribuídas era de 132.669 em 10/6, segundo a SES. O dia com a maior média foi em 6/4, com 203.424. 

As macrorregiões com maior percentual de aplicação são Noroeste (94%), Centro (91%) e Leste do Sul (90%). Na capital, 75% das doses recebidas foram usadas; em Juiz de Fora, 81%; em Uberlândia, 88%; Contagem, 80%; Montes Claros, Uberaba e Betim, 83%.
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação

Quais os sintomas do coronavírus?

Desde a identificação do vírus Sars-CoV2, no começo de 2020, a lista de sintomas da COVID-19 sofreu várias alterações. Como o vírus se comporta de forma diferente de outros tipos de coronavírus, pessoas infectadas apresentam sintomas diferentes. E, durante o avanço da pesquisa da doença, muitas manifestações foram identificadas pelos cientistas. Confira a relação de sintomas de COVID-19 atualizada.

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é uma doença provocada pelo vírus Sars-CoV2, com os primeiros casos registrados na China no fim de 2019, mas identificada como um novo tipo de coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro de 2020. Em 11 de março de 2020, a OMS declarou a COVID-19 como pandemia.


Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade