Publicidade

Estado de Minas FISCALIZAÇÃO

Boate com aglomeração é interditada no Santa Efigênia, em BH

Estabelecimento tinha mais de 300 pessoas quando fiscais chegaram e não cumpria as medidas de prevenção e combate ao coronavírus, segundo a PBH


05/12/2020 13:35 - atualizado 05/12/2020 14:20

Tradicional boate na Região Leste de BH não cumpriu regras de segurança(foto: Subsecretaria de Fiscalização/Divulgação)
Tradicional boate na Região Leste de BH não cumpriu regras de segurança (foto: Subsecretaria de Fiscalização/Divulgação)

Numa cena que vem se repetindo com frequência na capital, fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental da prefeitura de Belo Horizonte interditaram na madrugada deste sábado (5/12) a boate Granfino's, localizada na Avenida Brasil no Santa Efigênia, Região leste da capital.

De acordo com a fiscalização, pelo menos 300 pessoas estavam no local descumprindo medidas de combate ao coronavírus, como respeito ao distanciamento e uso de máscaras e álcool em gel.
 
A Granfino's não foi a primeira casa interditada no último fim de semana com consumo de bebidas liberado. Desde esta sexta-feira (04/12), seis estabelecimentos perderam provisoriamente o alvará de funcionamento por não colocar em prática os decretos estabelecidos pela prefeitura. 

Outros três bares também receberam multa de R$ 17.614,17 por descumprimento da interdição feita anteriormente.

Anteriormente, os fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental já haviam contabilizado desde o início da pandemia mais de 70 mil abordagens educativas em estabelecimentos comerciais, além de 5.392 vistoriais fiscais para verificação do cumprimento dos decretos. Foram feitas ainda 170 ações de interdições em estabelecimentos que insistiram em manter o funcionamento em desacordo com os decretos municipais. E 23 estabelecimentos foram multados por descumprimento de interdição. 

Leia também: Chef Leo Paixão diz que Lei Seca em BH é 'jato de mangueira em quem está se afogando'

Sem bebidas


 
A partir de segunda-feira (07/12), a prefeitura proibirá a venda de bebidas alcoólicas nos bares e restaurantes. A medida será adotada para evitar aglomerações e, consequentemente, controlar o avanço da COVID-19. De acordo com o secretário municipal de saúde, Jackson Machado, a ação é mais branda e evita o fechamento total da cidade, como ocorreu em julho. 

“Desde 10 de novembro, temos constatado um aumento progressivo dos indicadores, tanto da ocupação de leitos de UTI de COVID-19 quanto do Rt, ou seja a capacidade de disseminação do vírus. Esse Rt estava flutuando pouco abaixo de 1, mas nas últimas três semanas começou a flutuar acima de 1, entre 1,01, 1,02 e chegando a 1,05. Essa flutuação ascendente quer dizer para nós que o vírus está circulando em grandes quantidades. Sabemos que é nos bares e restaurantes onde ocorre o maior número de contágio. Não é uma constatação só da Prefeitura de Belo Horizonte ou da Vigilância Sanitária, é uma constatação feita mundo afora”, afirma o secretário, em contato com o Estado de Minas nesta sexta-feira. 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade