Publicidade

Estado de Minas MINAS CONSCIENTE

Mais três macroregiões mineiras podem ter aulas presenciais a partir desta segunda

Leste, Jequitinhonha e Centro-Sul chegaram à onda verde, fase menos restritiva do programa do governo estadual. Mais da metade da população já está impactada por esse nivelamento


30/09/2020 18:47 - atualizado 30/09/2020 19:17

Escolas poderão retornar em cidades das macrorregiões Jequitinhonha, Leste e Centro-Sul a partir de segunda-feira (5)(foto: Gil Leonardi/Imprensa MG)
Escolas poderão retornar em cidades das macrorregiões Jequitinhonha, Leste e Centro-Sul a partir de segunda-feira (5) (foto: Gil Leonardi/Imprensa MG)

Mais 133 cidades mineiras poderão voltar com as aulas presenciais em suas instituições de ensino a partir desta segunda-feira (5). Isso porque as macrorregiões Leste, Jequitinhonha e Centro-Sul progrediram para a onda verde do Minas Consciente, o programa do governo estadual que traça protocolos sanitários para flexibilização em meio à pandemia da COVID-19. Com isso, quatro macrorregiões do estado avançaram à fase menos restritiva do plano estadual. A Norte também estava nesse parâmetro desde 2 de setembro.

 

Apesar da evolução no Minas Consciente, as cidades que fazem parte dessas macrorregiões não precisam, necessariamente, abrir suas escolas. A decisão é dos prefeitos. Entre outras medidas preventivas, os alunos deverão deixar seu material na escola e evitar contatos físicos entre si como beijos, abraços e apertos de mão.  

 

As escolas deverão ser higienizadas a cada troca de turno. Também fazem parte do cronograma a adoção do distanciamento social entre as carteiras, alunos e funcionários, limpeza a cada três horas dos banheiros e cantinas e aferição de temperatura corporal na entrada.

 

Confira ao fim deste link a lista completa das regras 

 

 

Além das escolas, teatros, shows, espetáculos de dança, cinemas, bibliotecas, museus, parques e zoológicos poderão abrir nessas regiões. O mesmo vale para feiras, exposições, casas de festa e noturnas, bufês, parques de diversão, bares com música ao vivo, ambientes de jogos (boliche e sinuca) e estúdios de piercing e tatuagem.

 

Para avançar à onda verde, as cidades que formam a região precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela sem sofrer retrocessos durante esse período. A tomada de decisão do governo estadual se baseia em diferentes critérios, como as ocupações de leitos de UTI e de enfermaria, a positividade dos testes moleculares (RT-PCR) e a incidência da COVID-19 nesses locais. 

As macrorregiões 

Na macrorregião Jequitinhonha estão 31 cidades. São quatro microrregiões: Araçuaí, Diamantina, Serro e Turmalina/Minas Novas/Capelinha. Cerca de 410 mil pessoas vivem nessa regional.

 

Já na macrorregião Centro-Sul estão 51 prefeituras. Duas cidades históricas estão entre as microrregiões: Congonhas e São João del-Rey. Barbacena e Conselheiro Lafaiete são outras duas cidades-polo. Aproximadamente 790 mil mineiros vivem na regional.

 

Outros 51 municípios formam a macrorregião Leste. Estão nela as cidades de Governador Valadares, Mantena, Resplendor, Peçanha, São João Evangelista e Santa Maria do Suaçuí. São 690 mil habitantes.

 

Antes, a Norte já havia alcançado esse estágio do programa. Nela, vivem 1,6 milhão de pessoas. Estão nesta regional cidades como Bocaiúva, Pirapora, São Francisco, Salinas, Montes Claros, Janaúba, Francisco Sá, Januária e Manga.

 

Portanto, 219 cidades mineiras já estão na onda verde do Minas Consciente: 25,6% do total de prefeituras. São 3,5 milhões de pessoas impactadas – 54% da população mineira. As outras nove macrorregiões de Minas ainda estão na fase amarela – entre elas a Centro, que abrange a Grande BH.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade