Publicidade

Estado de Minas MONITORAMENTO

COVID-19: Monte Verde desenvolve sistema para controlar entrada de turistas

A tecnologia é utilizada por hotéis, pousadas e casas de aluguel, para cadastrar os hóspedes e a prefeitura controlar o limite de 50% da ocupação


19/08/2020 16:00 - atualizado 19/08/2020 16:26

Monte Verde, distrito de Camanducaia, no Sul de Minas, desenvolveu um sistema para monitorar a entrada de turistas na cidade(foto: Divulgação/Prefeitura de Camanducaia)
Monte Verde, distrito de Camanducaia, no Sul de Minas, desenvolveu um sistema para monitorar a entrada de turistas na cidade (foto: Divulgação/Prefeitura de Camanducaia)
Aos poucos as cidades conseguem retomar com as atividades que ficaram paralisadas desde o início da pandemia do novo coronavírusMonte Verde, distrito de Camanducaia, no sul de Minas, está usando um sistema para controlar a entrada de turistas. A tecnologia permite monitorar a quantidade de pessoas no distrito e a lotação de hotéis e pousadas.
 
Monte Verde é uma cidade turística, que atrai visitantes no período entre maio e agosto. Segundo a MOVE, Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região, são cerca de 800 mil pessoas que visitam a cidade por ano. E desde o início da pandemia da COVID-19, estava com as atividades paralisadas.

Em junho, por meio de um decreto municipal, a prefeitura flexibilizou a reabertura do turismo no município. Os hotéis, pousadas e casas de aluguel estavam autorizados a receber hóspedes com um limite de ocupação em 50%.

E agora, para ter o controle desses visitantes, a prefeitura de Camanducaia, em parceria com a MOVE, criou o “Cadastro Monte Verde Mais Segura”. Segundo a agência, os estabelecimentos de hospedagem devem cadastrar as reservas com algumas informações do turista, como o nome, placa do carro, quantidade de pessoas e as datas de check-in e check-out. Para entrar no distrito, além de medir a temperatura corporal, o visitante tem que informar o CPF para que a vigilância possa checar no sistema.

Forma segura

Segundo a secretária de Turismo de Camanducaia, Carolina Cerrato Tuller, esta é uma forma segura de retomar com as atividades. “A ferramenta nos fornece uma base de dados que nos permite garantir a retomada consciente e responsável do turismo”, explica.

Esse sistema foi criado pela startup “Mymento”, que desenvolve tecnologias para automatizar processos nos destinos turísticos brasileiros. E a presidente da MOVE, Rebecca Wagner, explica como vai ser colocado em prática o funcionamento da nova tecnologia. “Com esse sistema, a prefeitura sabe em tempo real o que está ocorrendo em Monte Verde e auxilia o trabalho das hospedagens. Logo na entrada, já barramos, se necessário, e assim facilitamos o trabalho da vigilância. A ideia é conseguir monitorar a quantidade de pessoas na cidade e a lotação de hotéis e pousadas, que só podem funcionar com até 50% da capacidade total de unidades habitacionais”, disse.

Cidades turísticas

Monte Verde está servindo de modelo para outros destinos turísticos na região, localizados na Serra da Mantiqueira. É o caso de Campos do Jordão, São Tomé das Letras e São José dos Campos.

De acordo com a responsável por desenvolver o sistema, Johannes Noebels, a ferramenta pode ser utilizada em diversos destinos turísticos que precisam voltar com as atividades durante a pandemia.

“O sistema foi inicialmente implementado em Monte Verde com ineditismo, mas pode ser usado em muitas outras cidades brasileiras que dependem do turismo. Essa tecnologia é importante para controlar e centralizar as informações fundamentais para garantir a segurança. Se fossem feitos manualmente, esses cuidados criaram filas enormes na entrada das cidades”, explica.

O sistema é utilizado apenas nos finais de semana, quando o número de pessoas no distrito fica restrito. De segunda a quinta, a entrada de turistas sem hospedagem é liberada.
 
*Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 
 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade