Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Igreja São José será a 1ª a retomar missas com fiéis no Centro de BH

Centenário templo instalado na Avenida Afonso Pena receberá os católicos para a celebração eucarística neste domingo, às 8h, 10h, 16h e 19h


30/07/2020 06:00 - atualizado 30/07/2020 11:24

Retorno das celebrações ocorrerá no Dia de Santo Afonso, fundador da ordem que administra a paróquia (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Retorno das celebrações ocorrerá no Dia de Santo Afonso, fundador da ordem que administra a paróquia (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


Portas abertas para as missas presenciais após mais de quatro meses com acompanhamento dos fiéis apenas pelas redes sociais devido à pandemia do novo coronavírus. A centenária Igreja São José, na Avenida Afonso Pena, entre as ruas Espírito Santo, Tupis e Tamoios, será a primeira do Centro de Belo Horizonte a receber os católicos para a celebração eucarística. Já neste domingo, haverá missas às 8h, 10h, 16h e 19h, informou, ontem, o vigário paroquial padre Flávio Campos. O dia escolhido para a reabertura é o dedicado a Santo Afonso (1696-1787), “doutor da oração e fundador da congregação dos redentoristas”, responsáveis pela Paróquia São José que completa 120 anos em 2020.
 
Da próxima segunda-feira a sábado, com exceção de terça-feira, haverá celebrações às 8h e 18h. Serão permitidas somente 94 pessoas em cada horário, número muito aquém da capacidade do templo, que permite 560 devotos assentados, destaca o vigário. Os fiéis que chegarem à igreja deverão usar máscaras de proteção e fazer a higienização, com álcool em gel, na portaria, das mãos e dos calçados.
 
A orientação dos padres, seguindo as normas sanitárias, é para que pessoas com mais de 65 anos continuem rezando em casa e acompanhando as missas pelas redes sociais e demais veículos de comunicação. O Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora da Boa Viagem e a Basílica de Nossa Senhora de Lourdes, também instalados no Centro de BH, permanecem fechados.
 
A história da Paróquia São José, de acordo com os redentoristas, foi interrompida em favor da vida humana, e como forma de impedir a propagação do novo coronavírus causador da COVID-19. Assim, todos os eventos comemorativos do aniversário de 120 anos foram cancelados, com destaque para a tradicional festa de São José, em 19 de março, que reúne milhares de pessoas no templo da Afonso Pena.


 
Como o Estado de Minas publicou em sua edição de 16 de março, às vésperas de o templo fechar as portas, as pias de água benta estavam ocupadas com frascos de álcool em gel. Logo depois os padres adaptaram recipientes nas entradas oficiais com o produto indicado para higienizar as mãos. A partir das determinações do arcebispo metropolitano de BH e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, as missas deixaram de ser celebradas presencialmente, assim como as homenagens, em procissão, para evitar aglomeração, ao pai adotivo de Jesus e protetor das famílias.

História


Criada em 27 de janeiro de 1900, a partir do desmembramento da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, por determinação do então bispo da diocese de Mariana, dom Silvério Gomes Pimenta (1840-1922), a São José sempre atraiu milhares de pessoas, muitas interessadas na arquitetura e beleza interna que consumiu sete anos de restauro, com recursos de campanhas e da comunidade. Ao longo do tempo, se tornou ponto de encontro, espaço social e referência na cidade.
 
Padre Flávio destaca o patrimônio da paróquia, que se confunde com a história de BH. “Temos um acervo valioso, que vai além da espiritualidade. Nossa biblioteca foi toda recuperada e, se juntarmos às obras existentes na Igreja da Glória, também da congregação dos redentoristas, em Juiz de Fora (Zona da Mata), há 120 mil exemplares”.
 
Outro destaque está no acervo fotográfico, e muitas fotos viraram quadro no corredor interno da igreja ou se tornaram ícones de lutas pelos direitos civis e democráticos, protestos na escadaria, na década de 1960, contra a ditadura militar, acampamento de professores, por melhores condições do ensino e dos salários, em 1980, manifestação de mulheres, na escadaria, do movimento Quem ama não mata. 


Serviço


Paróquia de São José/Centro de BH
– Celebrações neste domingo: 
às 8h, 10h, 16h e 19h
– 3, 5,6,7 e 8 de agosto: às 8h e 18h


Reabertura em Betim


Shopping centers e galerias de lojas foram reabertos em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o governo municipal, poderão funcionar as lojas que estão dentro dos centros comerciais e que se adequarem às normas da chamada Onda Verde, do plano Minas Consciente, criado pelo Estado para orientar a flexibilização do isolamento social. Poderão funcionar, seguindo as devidas recomendações sanitárias, farmácias, óticas, bancos, lavanderias, lotéricas, empresas de atendimento de saúde, comércio de alimentos, lojas de manutenção e de equipamentos de segurança do trabalho, material de construção e igrejas.



O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade