Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Abrigo para idosos em Unaí tem 83 casos de COVID-19; sete residentes morreram

Até esta terça-feira, 66 idosos e 17 funcionários haviam testado positivo. Suspeita é de que a doença tenha chegado à instituição após a internação de uma idosa em um hospital público


28/07/2020 13:10 - atualizado 30/07/2020 11:28

Fachada do Abrigo Frei Anselmo, em Unaí(foto: Reprodução da internet/Facebook/Abrigo Frei Anselmo da SSVP)
Fachada do Abrigo Frei Anselmo, em Unaí (foto: Reprodução da internet/Facebook/Abrigo Frei Anselmo da SSVP)


ATUALIZAÇÃO: no momento da publicação desta matéria, a informação repassada pelo Abrigo Frei Anselmo era de que havia 84 casos confirmados na instituição, sendo os dois últimos de um idoso e um funcionário. Mais tarde, uma fonte afirmou à reportagem que o número era menor, 83. Por meio de uma nova nota oficial redigida em 29 de julho, o abrigo corrigiu a informação, afirmando que há 83 registros.

Um abrigo para idosos de Unaí, Região Noroeste de Minas Gerais, já contabiliza 83 casos de COVID-19. Entre as vítimas estão moradores e funcionários. Até ontem, sete idosos haviam morrido após a infecção pelo coronavírus. Segundo o balanço da Secretaria de Estado de Saúde, o município tem 967 casos e 10 óbitos confirmados. 

Segundo a nota enviada ao Estado de Minas pelo Abrigo Frei Anselmo, da Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP), nessa terça-feira, desde o início da pandemia a instituição vem tomando todos os cuidados para a prevenção recomentados pelas autoridades de saúde, como disponibilização de álcool gel e equipamentos de proteção individual (EPIs), suspensão das visitas e treinamento dos funcionários. A entidade contava com 103 assistidos.
 
A suspeita é de que o coronavírus tenha chegado ao abrigo em junho. Conforme a nota, uma residente passou mais de 10 dias internada no Hospital Municipal de Unaí com ascite (acúmulo de líquido no interior do abdômen). Acompanhantes e equipe técnica eram trocados a cada 12 horas. 

No mesmo quarto, estava outra idosa do município que testou positivo para COVID-19. No entanto, quando o diagnóstico foi confirmado, ela havia passado vários dias no mesmo ambiente que a moradora do abrigo e os funcionários que a acompanhavam. “Há suspeita que nosso primeiro colaborador contaminado foi proveniente desse relato acima, pois no dia 18/06 o técnico de enfermagem começou a ter sintomas gripais e logo foi afastado, foi testado positivo no dia 29 de junho”, diz a nota. A idosa internada morreu com diagnóstico de ascite e pielonefrite crônica (inflamação dos rins), com teste negativo para COVID-19. 

Conforme a diretoria do Abrigo Frei Anselmo, depois desse primeiro funcionário testar positivo, outros colegas e idosos começaram a apresentar sintomas, o que acabou em uma contaminação comunitária. 

Exames


Em 16 e 17 de julho, foram realizados exames de swab naso e otofaríngeo nessas pessoas, com resultados no dia 25. Antes disso, no dia 20, foi realizado um mutirão de atendimento médico para avaliar os idosos. Foram feitos testes rápidos que apresentaram alterações na auscultação pulmonar. “Após esses exames, tivemos 65 idosos testados positivo para COVID-19 e 35 idosos testados negativo; 17 funcionários testados positivo e 35 negativos”. 

A nota foi elaborada pela instituição nessa segunda-feira. Hoje, o abrigo informou ao EM que mais um funcionário e um idoso também tiveram diagnóstico positivo, chegando a 84 casos. Até o momento, morreram sete residentes, sendo quatro homens e três mulheres. Há quatro idosos internados no Hospital Municipal de Unaí e uma idosa em estado grave na UTI do Hospital Santa Mônica, no mesmo município. 

Conforme informações levantadas junto a uma fonte, o primeiro óbito causado pela COVID-19 no abrigo foi de um idoso, ocorrido em 18 de julho. O último foi de um interno, 39 anos, com síndrome de Down, registrado sábado. As sete pessoas tinham comorbidades como doença cardíaca, diabetes e hipertensão.

“Cabe ressaltar que os colaboradores foram afastados imediatamente após apresentarem síndromes gripais ou após testarem positivo assintomático. Foi criada uma ala de isolamento para prestar cuidados aos idosos com COVID dentro na instituição”, diz a nota, complementando que quem precisa de internação é levado ao hospital público da cidade. 

“Aos familiares e amigos dos 98 idosos do Abrigo Frei Anselmo, afirmamos que nossa luta será ainda maior na prevenção do COVID-19, razão pela qual pedimos orações, que neste momento precisamos de muita força na manutenção de nosso trabalho que, historicamente, é reconhecido pela comunidade. Colocamo-nos a disposição para quaisquer esclarecimentos, pautados na verdade e seriedade, bem como no compromisso com toda a sociedade que sempre está do nosso lado nos ajudando”, finaliza a instituição. 

Já encontrada em 93% dos 853 municípios e Minas Gerais, a COVID-19 chegou a 116.645 casos e 2.551 óbitos, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de hoje.  

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade