Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Bolha isola doentes de COVID-19 e protege socorristas de contaminação

Bombeiros de Minas adquirem maca isolante com filtros de ar, que permite que doentes respirem e impede contágio de militares


28/07/2020 06:00 - atualizado 28/07/2020 07:25

Equipamento permite que vítimas recebam fluxo de ar filtrado durante deslocamentos, ao mesmo tempo em que resguarda socorristas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)
Equipamento permite que vítimas recebam fluxo de ar filtrado durante deslocamentos, ao mesmo tempo em que resguarda socorristas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)

Em um contexto em que a distribuição de leitos para tratamento de infectados pela COVID-19 não é uniforme entre as macrorregiões do estado, o que muitas vezes obriga aos deslocamentos de doentes em estado crítico, a tecnologia embarca em viaturas e aeronaves do Corpo de Bombeiros para proteger pacientes e militares. Um dos aparatos mais eficientes, e que mais chamam a atenção, são as macas bolha, que permitem o transporte em que a vítima é isolada e recebe fluxo de ar que passa por um filtro, impedindo também que os socorristas tenham contato com o ar contaminado.


De acordo com o Corpo de Bombeiros, Minas tem uma das poucas corporações do país a contar com o equipamento, usado ainda por militares de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. “A gente não consegue estimar quantas pessoas são atendidas, porque as macas foram distribuídas por todo o estado, mas já têm sido utilizadas inclusive pelo Batalhão de Operações Aéreas, que já atendeu a caso confirmado de COVID-19”, relata o tenente Guilherme Augusto Borges Martins, do Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres.

Os elementos filtrantes do equipamento devem ser trocados a cada atendimento, momento em que toda a estrutura passa por limpeza e desinfecção completas. Dessa forma, o bombeiro, o interior da unidade de resgate e demais ambientes pelos quais transitar o paciente ficam menos expostos ao vírus.


Transferências


Além dos atendimentos habituais, os bombeiros são acionados para o transporte de pacientes internados com COVID-19 que precisam ser transferidos de cidades pequenas para municípios com hospitais equipados com leitos de terapia intensiva. Esse apoio da corporação contribui para evitar sobrecarga no transporte de pacientes no estado.

Foi o que ocorreu em um atendimento em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, no mês passado. A paciente estava internada na Santa Casa de Caridade e precisou ser transferida para Caratinga, no Vale do Aço. Uma equipe integrada de médico, enfermeiro, piloto e militares do Corpo de Bombeiros fez o transporte por helicóptero, usando a maca mais segura. A operação teve aproximadamente seis horas de empenho e contou com a participação direta de 24 pessoas. Essa foi uma das primeiras ocorrências com suporte da corporação.

Segundo o tenente Guilherme Augusto Borges Martins, o equipamento foi adquirido com recursos do fundo estadual exclusivo para COVID-19, o que possibilitou a compra de 16 macas bolha para atendimento a pacientes por ambulâncias e aeronaves. O custo de cada uma é de aproximadamente R$ 9 mil. Um investimento que valeu a pena, avaliam os bombeiros. “A partir do momento em que colocamos a vítima na maca bolha, o equipamento passa a proteger todas as pessoas envolvidas na ocorrência”, afirma o tenente Guilherme.

Para reforçar a segurança, os militares devem usar equipamentos de proteção individual, incluindo macacões, óculos, máscaras, luvas especiais, toucas, aventais, protetores faciais e botas de borracha. Além dos acessórios, a corporação forneceu a todas as unidades do estado álcool em gel e líquido, para o protocolo de desinfecção.

Outros apetrechos úteis para o momento de crise sanitária também passaram a fazer parte dos itens essenciais aos bombeiros (veja quadro). É o caso de 1.160 bolsas destinadas a equipamentos de atendimento pré-hospitalar e oxigenoterapia. São equipamentos importados, de alta resistência e revestimento impermeável, protegendo os itens mantidos no interior de possível contato com o vírus. Essas bolsas estão sendo distribuídas para uso em todas as viaturas operacionais de pronta resposta da corporação.

Arsenal contra a COVID-19


Principais ações do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais


  • Aquisição de 16 macas bolha
  • Aquisição e distribuição de 1.160 bolsas destinadas a equipamentos de atendimento pré-hospitalar e de oxigenoterapia
  • Distribuição de equipamento de proteção individual e materiais para a limpeza e desinfecção de viaturas, objetos e ambientes
  • Investimento na compra de tenda de descontaminação e distribuição de materiais para assepsia nas unidades


O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade