Publicidade

Estado de Minas MINAS GERAIS

'Estamos nos 30 minutos do 1º tempo', diz Zema sobre COVID-19 em Minas

Em entrevista exclusiva ao Estado de Minas, governador avisou que próximos dias devem ser os mais complicados no enfrentamento ao coronavírus


postado em 30/06/2020 18:30

Governador Romeu Zema (Novo) durante entrevista ao Estado de Minas(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Governador Romeu Zema (Novo) durante entrevista ao Estado de Minas (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Projeções do governo estadual estimam que o momento mais crítico da pandemia do novo coronavírus em Minas Gerais será em julho, com pico previsto para o dia 15. Em entrevista exclusiva ao Estado de Minas nesta terça-feira (30), o governador Romeu Zema (Novo) reforçou a tese e usou usou uma comparação com o futebol para avisar que o pior ainda não passou.

“Se fosse um jogo de futebol, eu diria que, como estamos agora indo para o ápice da curva, é como se estivéssemos jogando nos 30 minutos do primeiro tempo. Então, muitas pessoas encaram que o pior já ficou para trás, que já ganhamos esta batalha, esta guerra. Mas temos muito ainda pela frente. O mês de julho vai ser crucial. Vai ser como se fosse o intervalo do primeiro para o segundo tempo”, disse.

De acrodo com boletim epidemiológico divulgado nesta terça pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), Minas Gerais tem 45.001 casos confirmados de COVID-19, dos quais 965 resultaram em mortes. Do total de infectados identificados, há ainda 17.604 pacientes em acompanhamento e outros 26.432 recuperados.

Os números tendem a crescer em velocidade maior nos próximos dias. A previsão da SES é que, no pico da pandemia do coronavírus, Minas Gerais registre mais de 2 mil novos casos e mais de 50 novas mortes.

“Vejo que, até o momento, conduzimos adequadamente. Tanto é que só o estado do Mato Grosso do Sul tem menos óbitos por 100 mil habitantes que Minas Gerais. Mas nossa situação se agravou muito nos últimos 15 dias. Isso nos deixa bastante tensos, mas o povo mineiro tem contribuído e vai continuar contribuindo. O setor público tem que fazer a sua parte, e as pessoas também. Eu diria que temos caminhado bem. Se o mês de julho passar e conseguirmos tolerar essa carga, com certeza estamos preparados para isso, o pior vai ter ficado para trás e, a partir daí, nossa situação fica bem menos crítica”, completou.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade