Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

PBH deve perder R$ 1 bi em receita, mas salário de servidores é mantido

Decreto de contingenciamento vai reduzir despesas em todas as áreas, exceto saúde e assistência social


postado em 14/04/2020 17:26 / atualizado em 14/04/2020 17:44

O secretário municipal de Fazenda de Belo Horizonte, Fuad Jorge Noman Filho(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A. PRESS)
O secretário municipal de Fazenda de Belo Horizonte, Fuad Jorge Noman Filho (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A. PRESS)
O secretário municipal de Fazenda, Fuad Jorge Noman Filho, anunciou nesta terça-feira que a Prefeitura de Belo Horizonte tende a perder R$ 1 bilhão de receitas este ano por causa da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Com a queda de arrecadação, a prefeitura já tomou medidas para corte de despesas mas sustenta que o salário do funcionalismo ainda não será comprometido.

“O país vive maior redução de atividade econômica. O efeito nas nossas contas é muito severo. Estamos monitorando diariamente com muito cuidado” disse Fuad, lembrando do alívio que pode surgir caso o Senado aprove o projeto que passou pela câmara nessa segunda-feira. “O projeto que repõe a estados e municípios perdas com ICMS e ISS é uma medida que vai mandar um grande alento.”

Enquanto isso, a prefeitura deve controlar despesas. “Vamos ter que fazer um decreto de contingenciamento de despesas que serve para todas as áreas, exceto Saúde e Assistência Social”, explicou o secretário.

Salários em dia

Questionado sobre o salário dos servidores, o secretário afirmou que não há previsão de corte nem demissões. “Hoje nós não teremos problemas para pagar salário. Esperamos pagar rigorosamente em dia o salário como vimos fazendo, mas algumas despesas nós teremos que cortar. Ainda não sabemos quais, mas todas as despesas que não são extremamente importantes nesse momento nós vamos adiar”, ressaltou Fuad. “Preciso cortar dinheiro, cortar despesa de onde não seja crucial”, finalizou.


O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade