Publicidade

Estado de Minas

Minas tem 15 mortos por coronavírus, 655 casos confirmados e 56.807 suspeitos

Estado tem 17 óbitos em fase de investigação por suspeita de COVID-19, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde


postado em 09/04/2020 12:42 / atualizado em 09/04/2020 18:55

(foto: STR/AFP)
(foto: STR/AFP)
A confirmação da primeira morte motivada pelo coronavírus em Juiz de Fora, na Zona da Mata, elevou para 15 os óbitos em todo o estado. Treze pessoas tinham idade acima de 60 anos e duas entre 40 e 59. O boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado no início da tarde de hoje, informou que 117 óbitos estão em fase de investigação.

Em todo o estado os casos confirmados de pessoas infectadas chegou a 655, sendo que a Região Metropolitana de BH registrou 370 confirmações, destes, 304 na capital, seguidos de Nova Lima, com 38 e Contagem com seis. Dez, das 35 cidades da Grande-BH tiveram notificações positivas para o coronavírus. Outras 56.807 pessoas estão em investigação em todo o estado.



O perfil epidemiológico dos casos confirmados é de 75% desses pacientes têm entre 20 e 59 anos , sendo 362 do sexo masculino e 278 feminino. Entre os óbitos, nove eram homens e seis mulheres. Segundo a secretaria, os fatores de risco entre os falecidos em sua maioria eram de Diabetes (4), hipertensão (4) doenças pneumológicas e cardiopatia, três cada uma dois por doença renal, e alzheimer, neoplastia e tabagismo, uma cada um.

Ainda segundo o boletim, os casos que evoluíram a óbito podem apresentar mais de um fator de risco. E do total de óbitos confirmados, dois não apresentavam fator de risco.

O número de hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou para 300% em relação ao mesmo período do ano passado (janeiro à primeira semana de abril). O boletim de ontem registrava 270%.

Entre os óbitos em consequência do coronavirus, quase a metade (seis) ocorreram em Belo Horizonte, dois em Uberlândia no Triângulo Mineiro, três no sul de Minas, nas cidades de Varginha, Pouso Alegre e Paraisópolis, um em Montes Claros (região Norte) e um em Mariana, região central de Minas e um em Juiz de Fora (zona da mata).

Na quarta-feira (8) eram 14 óbitos confirmados, e 97 investigados. As notificações sob suspeita eram de 51.640 em 71 municípios. Belo Horizonte e a região metropolitana estão com o maior número de casos sob suspeita.

No primeiro boletim epidemiológico emitido em 28 de fevereiro pela Secretaria de Saúde, com os registros iniciais da contaminação em Minas Gerais, o estado apresentava 20 notificações, sendo três descartadas e 17 sendo investigadas em nove municípios.

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade