Publicidade

Estado de Minas

Hospital de campanha no Expominas deve começar a atender até o fim de abril

Objetivo das autoridades santárias é evitar a sobrecarga dos hospitais de BH, que ficarão com os casos de maior complexidade do coronavírus


postado em 03/04/2020 11:56 / atualizado em 03/04/2020 17:16

Estrutura do hospital de campanha já montada no Expominas(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)
Estrutura do hospital de campanha já montada no Expominas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)


A primeira fase da montagem do hospital de campanha do Expominas, na Gameleira, Região Oeste de Belo Horizonte, foi entregue na manhã desta sexta-feira pelo governo do estado. A expectativa é que ele esteja funcionando até o fim de abril, com todos os 768 leitos ativos, o que exigirá 900 funcionários e investimentos na casa dos R$ 25 milhões.

O objetivo das autoridades santárias é evitar a sobrecarga dos hospitais da capital mineira que ficarão com os casos de maior complexidade. "Queremos presrvar o sistema hospitalar, para que ele faça o enfrentamento de forma mais eficiente", afirmou o secretário-adjunto da Saúde de Minas Gerais, Marcelo Cabral.

A administração do hospital de campanha ficará a cargo da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), que também fornecerá médicos, enfermeiros e pessoal de apoio. Para auxiliar nos trabalhos, serão contratados civis de áreas como fisioterapia e nutrição.

"Inicialmente, a unidade será apenas para tratar de infectados pelo novo coronavírus, até para não colocar em risco quem não está contaminado. Os pacientes vão passar pela triagem nos hospitais e os que necessintem cuidados por mais tempo serão trazidos para cá”, disse a coronel Gilmara, da PMMG.



Segundo ela, na segunda-feira começa a segunda estapa da obra, que inclui instalações como energia elétrica, gases medicinais e hidráulica, além da chegada de mobiliário e do enxoval hospitalar. Na primeira fase, foi feita a colocação das divisórias, que contou com o o apoio da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

“Nossa função é pró-sociedade. Ajudamos não só financeiramente, mas também com know-how de quem está acostumado na montagem de grandes eventos”, argumentou o respresentante da entidade de classe, Gustavo Macena.

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Especial: Tudo sobre o coronavírus 

Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade