Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MEU ACERTO

Como buscar ajuda quando estamos enfrentando dificuldades financeiras?

A vergonha é um dos principais obstáculos para quem quer se relacionar melhor com o dinheiro e vencê-la é, portanto, o primeiro passo desta jornada


16/02/2022 06:00 - atualizado 14/02/2022 19:48

Ilustração mostra homem rompendo a corrente de uma bola de aço cheia de contas
(foto: Ilustração/Reprodução )
Eu falo bastante por aqui sobre os quase 64 milhões de consumidores inadimplentes no Brasil atualmente. E faço questão de lembrar que esse número se refere às pessoas que estão com o nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito e que, como nem toda dívida gera negativação, a quantidade de consumidores que estão enfrentando dificuldades financeiras é, na verdade, muito maior do que essa.

Ou seja, se você está vivendo um cenário como esse, a primeira coisa que precisa saber é que, ao seu lado, tem muito mais gente do que você imagina. E que milhares de pessoas estão enfrentando as mesmas dificuldades do que você, buscando soluções assim como você e se sentindo perdidas, achando que não tem luz no fim deste túnel, assim como você pode estar se sentindo.

Eu quis começar esse artigo falando sobre isso, porque sei que a vergonha é um dos principais obstáculos que impedem as pessoas de buscar ajuda para lidar melhor com suas finanças. E saber que a gente não está sozinho é um remédio para curar a vergonha, você não acha?

Vem comigo na reflexão de hoje e visualize alguns caminhos para que você possa buscar ajuda para lidar com suas dificuldades financeiras.

Entendendo as razões do endividamento

O primeiro passo para lidar com essa vergonha comumente sentida por quem está em uma situação financeira delicada é entender as razões do endividamento. Esse entendimento pode ajudar a nos libertar do sentimento de culpa, que é substituído pela clareza de qual é a nossa responsabilidade nesse cenário.

Não podemos nos esquecer que existem muitos motivos pessoais, sociais e econômicos para o endividamento e que, via de regra, ninguém fica devendo porque quer. É por isso que eu insisto tanto em falar por aqui sobre a importância do planejamento financeiro — que não necessariamente tem a ver com esses métodos complexos que os gurus das finanças andam vendendo por aí.

A ferramenta para o entendimento, caro leitor, é a informação. É saber quais são seus ganhos e seus gastos, é identificar onde é possível cortar gastos sem sacrifício, é buscar conteúdos que façam sentido para a sua realidade financeira, é conversar com pessoas que estão vivendo uma situação semelhante à sua, é buscar espaços onde você possa falar sobre o assunto de forma segura e confortável.

Buscando ajuda para lidar com as dificuldades financeiras

Eu seria hipócrita se chegasse aqui e dissesse que o caminho para lidar com suas dificuldades financeiras é negociar suas dívidas e ter seu nome limpo de volta. Sim, essa medida é de extrema importância, mas ela é só parte de uma jornada que é, na verdade, muito maior do que isso. 

Eu já dei um spoiler aí no parágrafo de cima, mas agora eu quero te dar dicas realmente práticas que sejam úteis na sua missão de identificar qual caminho te deixa mais confortável para buscar ajuda para lidar melhor com suas finanças.

Não jogue a sujeira para debaixo do tapete

Outro dia, conversando com um amigo, ele me contou que sempre que abre o aplicativo do banco, ele começa a navegação com o olho meio fechado, evitando ver qual é o saldo da conta. De acordo com a teoria que ele mesmo inventou, isso faz com que ele evite uma preocupação. E, sem pensar duas vezes, eu retruquei: “sinto dizer que você está absolutamente enganado”.

Uma coisa é fato: não olhar para sua situação financeira não faz com que ela fique melhor. Por mais que o meu amigo evite uma preocupação a curtíssimo prazo, esse hábito que ele criou tem potencial para gerar uma série de complicações na vida financeira dele. Sem saber quanto ele tem na conta, o risco de gastar mais do que deveria é altíssimo e, com isso, a preocupação que ele evita hoje tem potencial para se transformar em uma dívida amanhã.

Por isso, a primeira dica para buscar ajuda é essa: não jogue a sujeira para debaixo do tapete e olhe para sua situação financeira de frente, com coragem e senso de responsabilidade para reverter a situação. Encontrar espaços seguros para falar sobre o assunto é um ótimo caminho para deixar a situação sempre às claras.

Encontre espaços seguros para falar sobre o assunto

Se você tiver condições de fazer uma terapia, ótimo! Mas não vou ser ingênua em acreditar que essa é uma possibilidade para a maioria das pessoas, né? Por mais que um amigo não seja capaz de substituir o trabalho de um profissional, ter alguém de confiança com quem você possa abrir essas questões pode ajudar os desafios no caminho serem mais fáceis.

Na hora de escolher com quem compartilhar suas dificuldades financeiras, lembre-se de buscar alguém que não te julgue, entenda o que pode estar por trás dos seus comportamentos e não te faça sentir mais culpa do que você pode já estar sentindo. A ideia é mesmo expor as suas dificuldades, com coragem e vulnerabilidade, e se abrir para receber ajuda, mesmo que ela só possa vir em forma de palavras de incentivo.

Eu sei que falar sobre dificuldades financeiras dentro de casa ou no grupo de amigos, não é tarefa fácil. E é por isso que existem outras alternativas para você compartilhar sua situação com quem está inserido em um cenário semelhante, enfrentando as mesmas dificuldades do que você.

Busque apoio junto a quem vive uma situação parecida

Você, certamente, já ouviu falar em Alcoólicos Anônimos e, provavelmente, até conhece alguém do seu convívio que precisou desse tipo de ajuda e teve sucesso no grupo. Pois saiba que também existem iniciativas semelhantes para quem precisa lidar melhor com as finanças.

Devedores Anônimos é um grupo que foi criado na década de 1960 e tem o objetivo de ajudar pessoas que enfrentam dificuldades para lidar com as finanças. O grupo se reúne diversos dias da semana, de forma online, e incentiva a troca de experiências entre os membros, respeitando sempre a privacidade e a individualidade de cada um. 

A proposta dos idealizadores é promover o que se chama de terapia do espelho, na qual as pessoas têm a oportunidade de entender melhor seus próprios comportamentos e aprender sobre a sua realidade a partir das histórias de quem vive uma situação semelhante. Esse, inclusive, é um bom caminho para você fazer algo que falei lá no início do artigo: é preciso entender que você não está sozinho ou sozinha nesta.

Acompanhe conteúdos sobre educação financeira

Se você chegou até aqui neste artigo, preciso dizer que você já está no caminho certo em relação a essa dica. Mas é importante deixar claro a importância de buscar conteúdos que façam sentido para a sua realidade e para o momento que você está vivendo. O que não faltam são conteúdos sobre educação financeira na internet. Mas, será que todos eles serão úteis para você? Eu posso garantir que não.

Pago Quando Puder, por exemplo, é o blog da Meu Acerto e fala sobre finanças de um jeito simples e prático, tentando dar dicas relevantes para quem vê o salário acabar muito antes do mês e está precisando de ajuda para sair desse túnel — que parece ser sem saída — no qual sua vida financeira se transformou. Esse é o seu caso? Então vale a pena dar uma conferida no blog e continuar acompanhando nossos artigos por aqui, que são publicados às quartas-feiras e nos ajudam a cumprir o nosso objetivo de te ajudar a se relacionar melhor com seu dinheiro.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade