Publicidade

Estado de Minas MEU ACERTO

Entenda como fazer seu dinheiro render sem precisar investir

Contas e carteiras digitais remuneradas são boas opções para sua reserva de emergência, já que você pode ter acesso ao valor a qualquer momento


26/01/2022 06:00 - atualizado 25/01/2022 23:28

gráfico
O assunto é seu dinheiro rendendo na conta corrente mesmo (foto: Pixabay/Divulgação)
Você já sabe que o meu objetivo aqui é te ajudar a lidar melhor com seu dinheiro, certo? E, diferentemente do que muita gente diz por aí, isso não significa, necessariamente, aprender a investir na bolsa ou saber tudo sobre os investimentos de renda fixa. Aprender a lidar melhor com seu dinheiro é sinônimo de dar um passo à frente de onde você está hoje — por menor que ele seja, o importante é avançar e saber celebrar as pequenas conquistas.

Para a grande maioria das pessoas, lidar melhor com o dinheiro é sair das dívidas ou conseguir pagar todas as contas do mês. Para outras, é ter grana para viajar para a praia nas férias ou simplesmente fazer o salário durar mais do que o mês. Qual é o seu caso? Independentemente de qual seja, tenho certeza que o artigo de hoje vai ser útil pra você, afinal quem não quer fazer o dinheiro render sem precisar investir, não é mesmo?
 
O dinheiro pode render na sua conta bancária
 
Simples, objetiva e sem enrolação. Uma das maneiras de fazer seu dinheiro render sem precisar investir é optar por uma conta bancária que oferece essa funcionalidade — são as chamadas contas ou carteiras digitais remuneradas. É importante deixar claro que eu não estou falando de poupança, viu? Aqui, o assunto é seu dinheiro rendendo na conta corrente mesmo e para entender qual é a diferença entre essa modalidade e a conta poupança é só continuar a leitura.
 
Taxa de rendimento da conta remunerada

A primeira grande diferença entre essas duas modalidades de “investimento” é que a conta remunerada costuma render mais do que a poupança. Isso porque o rendimento é com base no CDI, a sigla para Certificado de Depósito Interbancário, diferente da Taxa Selic que é considerada para os rendimentos da poupança. Não se preocupe se você não entender nada dessas siglas, o meu objetivo aqui é tornar as coisas o mais simples possível para você.

O Banco Central define que toda instituição bancária deve terminar o dia com saldo financeiro positivo — ou seja, precisa entrar mais dinheiro do que saiu. Nos dias em que sai mais dinheiro do que entra, o banco precisa fazer um empréstimo com outro banco para não fechar o dia no vermelho. Esse empréstimo, que é chamado de CDI, precisa ser pago em até 24 horas e, claro, o pagamento é feito com juros. É exatamente da taxa média praticada nesses empréstimos entre os bancos que nasce a taxa CDI, o principal indicador de rendimento das contas remuneradas.

Em 2021, o índice acumulado do CDI foi de 4,42%, superando com folga os 2,52% que eram previstos. A maior parte das contas ou carteiras digitais remuneradas oferecem rendimento a partir de 100% do CDI. E uma coisa importante em relação à taxa do CDI que você precisa entender é que, como esses empréstimos entre os bancos são realizados diariamente, as taxas de juros também mudam todos os dias. Isso significa que o rendimento das contas remuneradas variam diariamente.

Mas, então, como você vai saber quanto o seu dinheiro vai render por mês? É aí que entra a segunda grande diferença entre as contas remuneradas e a poupança.
 
Rendimento diário e não mensal
 
A poupança é o investimento mais conhecido dos brasileiros, então imagino que você deve saber como funciona. Você coloca um valor lá e, no aniversário de 30 dias desse investimento, o valor rende conforme a taxa definida pelo banco — que geralmente é de 0,5% ao mês ou 70% da taxa Selic (caso a Selic fique abaixo de 8,5% ao ano). No caso das contas ou carteiras digitais remuneradas, o rendimento é diário, conforme a taxa de CDI do dia.

Para ficar ainda mais claro, deixa eu trazer um exemplo prático. Se você investir R$ 100 na poupança, ao final de um mês, seu dinheiro vai render, aproximadamente, R$ 0,50. Se você deixar R$ 100 parados em uma conta remunerada que rende 100% do CDI, em um mês você terá um rendimento de cerca de R$ 0,74. Mas, atenção: algumas contas ou carteiras digitais remuneradas pagam mais do 100% do CDI, como você poderá ver mais abaixo.

É claro que falando em centavos assim, o rendimento parece quase inexistente. De fato, o rendimento sobre o qual estamos falando aqui não é muito — e é consideravelmente menor quando a gente compara com carteiras de investimento —, mas lembre-se que estamos falando sobre a possibilidade do seu dinheiro render sem você precisar investir. Entenda: contas ou carteiras digitais remuneradas não são investimentos É apenas uma maneira de você colocar o seu dinheiro para trabalhar a seu favor!
 
Melhores contas e carteiras digitais remuneradas
 
Agora que você já entendeu o que são as contas e as carteiras digitais remuneradas e como funciona o rendimento deste tipo de aplicação, é hora de conhecer as principais instituições que oferecem essa possibilidade para os seus clientes.

- Nubank: a Nuconta, produto financeiro do famoso banco roxinho, é uma das mais conhecidas opções de conta remunerada e rende 100% do CDI.

- Original: mais um banco que tem o digital no seu DNA, o Original também oferece a conta remunerada e o rendimento é o mesmo do Nubank, 100% do CDI.

- Mercado Pago: a carteira digital do Mercado Livre oferece a opção de rendimento diário e basta deixar o dinheiro parado lá e vê-lo render 100% do CDI diariamente.

- PicPay: uma das carteiras digitais mais famosas do Brasil, o PicPay também faz seu dinheiro render sem precisar investir e o rendimento é de 120% do CDI.

- 99 Pay: uma das melhores opções de carteira digital remunerada, o dinheiro parado na 99 Pay rende 220% do CDI, valor bem superior ao dos concorrentes.

Mas, atenção: a taxa de rendimento não é a única característica que você deve avaliar se estiver em busca de uma boa opção de conta ou carteira digital remunerada. Fique de olho nas regras desses rendimentos e nas outras soluções que as instituições oferecem aos seus clientes.
 
Conta remunerada para reserva de emergência
 
Como eu disse mais acima, as soluções que apresentamos ao longo do artigo não são opções de investimento. Por isso, se você quer começar a investir ou já tem bastante conhecimento sobre esse mundo, o melhor caminho é buscar alternativas mais vantajosas. As contas e as carteiras digitais remuneradas são boas opções, por exemplo, para você juntar sua reserva de emergência, uma vez que você pode ter acesso ao valor a qualquer momento, sem ter nenhum prejuízo sobre o dinheiro que ficou parado.

Por fim, também é importante dizer que as contas remuneradas são seguras e que você não precisa ter medo de deixar seu dinheiro parado na conta. Esses produtos financeiros são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito em até R$ 250 mil, o que significa que caso aconteça algum problema com a instituição e o cliente perca seu dinheiro, ele será ressarcido em até R$ 250 mil, de acordo com o saldo que ele tinha em conta.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade