Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Quem se interessa pela Seleção Brasileira?

'Vejo o desinteresse do povo brasileiro pela Seleção. Isso começou nos 7 a 1, em 2014, para a Alemanha, a maior vergonha do esporte mundial'


31/08/2021 09:12

"Temos um único craque, Neymar, que não consegue ser protagonista" (foto: Evaristo Sa/AFP)


A Seleção Brasileira vai fazer três jogos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial do Catar, em novembro do ano que vem. Chile, Argentina e Peru serão os adversários, em rodada tripla, por falta de datas.

Por imposição dos clubes ingleses, nenhum jogador que atua na terra da Rainha pôde vir, e Tite foi obrigado a se virar com jogadores que atuam no país, e jovens que estiveram na Seleção Olímpica, medalha de ouro em Tóquio. Entre os convocados, Daniel Alves, 38 anos, Miranda, 37, e Hulk, 35. Tite está realmente perdido, pois continua dependente de jogadores que já estiveram no time canarinho e não deram o menor retorno.

Daniel Alves, Thiago Silva (não foi liberado pelo Chelsea), Renato Augusto, Fernandinho e Fágner são cadeira cativa com o treinador. Atualmente, ele se encantou por Fred, do United, outro jogador bem comum. Reconheço que a safra brasileira é a pior da história, com jogadores bem medianos, contratados a peso de ouro pelos europeus, que acabam voltando ou sendo emprestados para o leste Europeu, considerado o primo pobre do Velho Mundo no quesito futebol. Temos um único craque, Neymar, que não consegue ser protagonista.

Seleção é momento, não tenho a menor dúvida disso. Os melhores devem ser convocados, mas há tempos que não é assim. Jogadores que têm os empresários mais influentes são chamados a todo o momento. E conseguem contratos astronômicos. Vinícius Júnior, Por exemplo, vendido ao Real Madri por R$ 160 milhões, mesmo muito jovem, até hoje não provou ser craque. É bom jogador e não passa disso. Não teria vaga na minha seleção, pelo menos, neste momento.

Hulk tem 49 jogos pela Seleção Brasileira. Disputou Copa do Mundo, das Confederações e América, e participou de vários jogos eliminatórios. Não conseguiu fazer 1 gol sequer em jogos oficiais. Tem 11 gols pelo time canarinho, em amistosos, e 1 gol na Olimpíada de Londres, quando o Brasil foi medalha de prata, perdendo para o México por 2 a 1. O gol de honra foi dele. Porém, vive excelente momento e sua convocação é justa, embora eu acredite que sua idade esteja muito avançada para ser o 9 da Seleção.

Será que Tite vai manter o critério de convocar os melhores do momento? Duvido. Claro que Hulk será reserva de Gabigol, que vive extraordinário momento, mas que fracassou na Europa. Passou por Inter, de Milão e Benfica, e marcou 1 gol em 1 ano. Uma vergonha! No Flamengo, deita e rola nas horrorosas defesas brasileiras. Vale lembrar que na Copa do Mundo, vai enfrentar as defesas europeias, que não deixaram ele fazer absolutamente nada. No Brasil é ídolo e intocável. Fui critica-lo outro dia, e os doentes das redes sociais me xingaram até. Se a diretoria do Flamengo não tomou providências quando ele foi detido num cassino clandestino, em época de pandemia, imaginem o torcedor!!! Eles idolatram jogadores milionários, que não representam nada para a sociedade. Eu idolatro cientistas, médicos, professores, policiais e outras profissões que salvam vidas e que educam. Eu prefiro o feijão ao fuzil. Não sou idiota!

Vejo o desinteresse do povo brasileiro pela Seleção. Isso começou nos 7 a 1, em 2014, para a Alemanha, a maior vergonha do esporte mundial. De lá para cá, somos chacotas, como Neymar, em 2018, na Copa da Rússia, com o famoso cai cai. Vimos na Eurocopa seleções medianas bem armadas, bem treinadas, bem dirigidas. Sem craques, mas com esquema de jogo de qualidade. É isso que iremos enfrentar no Mundial. Porém, talvez a gente dê sorte de pegar Costa Rica, Colômbia ou outra seleção desse porte técnico. Aí, vamos avançando até nos depararmos com um europeu. Não precisa ser gigante, basta uma Bélgica da vida para voltarmos para casa mais cedo.

Vimos uma boa geração surgindo na Olimpíada. Por falta de opção, Tite está aproveitando alguns, agora. Mas, é sabido que seu grupo está definido. São os velhos fracassados em seleção, como Daniel Alves, Fágner, Thiago Silva, Renato Augusto, Fernandinho e por aí afora. O resultado, todos já conhecemos. Eliminação precoce, vergonha e mais 4 anos na fila por uma conquista.

Seleção no passado era orgulho. Nós, torcedores, vibrávamos quando um jogador do nosso clube era convocado, pois somente os melhores atletas do país eram realmente chamados. Hoje a Seleção Brasileira está banalizada, sem apelo, sem o carinho do torcedor, sem corpo, sem alma. Aí eu pregunto, com tristeza e a prerrogativa de quem cobre a Seleção Brasileira, mundo afora, há 35 anos: alguém está aí para o time canarinho?

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade