Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas JAECI CARVALHO

Galo está vivo na disputa do Brasileirão e quase garantido na Libertadores

Atlético só não disparou na competição nacional por causa da incompetência de seu técnico, Jorge Sampaoli


25/12/2020 13:21

Atlético está mais vivo do que nunca, apesar de Sampaoli(foto: Pedro Souza/Atlético)
Atlético está mais vivo do que nunca, apesar de Sampaoli (foto: Pedro Souza/Atlético)

Hoje é Dia de Natal, do nascimento do Menino Jesus, e só posso agradecer a Deus por estar trabalhando também hoje. Sim, na minha profissão não há Natal, révellion, carnaval, Semana Santa e outros feriados importantes. É o que escolhi para fazer e me sinto orgulhoso em ser jornalista. A mim, não incomoda nem um pouco estar trabalhando. É o que gosto de fazer, e quero morrer nesse palco.

Dito isso, tenho recebido muitas perguntas sobre a possibilidade de o Galo ser campeão brasileiro. Alguns jogaram a toalha. Outros ainda mantêm a fé. Não sou vidente, mas o que posso dizer é que o Atlético está mais vivo do que nunca, no páreo, e em condições de brigar pela taça até a última rodada.

A distância para o São Paulo é de 7 pontos, e para o Flamengo pode chegar a 5, caso o rubro-negro vença seu jogo atrasado. Porém, o São Paulo tem um dilema: joga com time reserva contra o Flu, pelo Brasileirão, para poupar os titulares para a decisão da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Grêmio, quando precisa vencer, ou entra com o time completo? A cabeça de Diniz deve estar pegando fogo. Eliminado de todos os mata-matas que disputou, sabe que precisa chegar à final da competição.

O Flamengo pega o Fortaleza, na casa do adversário. Não é um jogo fácil. Já o Galo, pega o Coritiba, no Mineirão, e, teoricamente, já pode computar mais 3 pontos, chegando a 49. Se São Paulo, Fla e Galo vencerem, as distâncias serão mantidas. Todos os jogos são neste sábado.

Analisei a tabela, e, de todos, o Galo é quem tem a sequência mais fraca, teoricamente. Pega o Coritiba, depois o Bragantino, dia 11, e o Atlético-GO, dia 17. O Galo terá 16 dias para treinar, deste sábado, após o jogo com o Coritiba, até a partida contra o Bragantino. Aliás, quero me ater a esse detalhe. O Galo só não disparou na competição por causa da incompetência do seu técnico, Jorge Sampaoli. Perdeu pontos para adversários que não estão na disputa da taça, e isso pode custar caro no final. As invenções de Sampaoli, que quer ser mais realista que o Rei, têm custado pontos irrecuperáveis.

Eu sempre digo que uma equipe que quer ser campeã não pode perder pontos para adversários da parte debaixo da tabela. Vejam que o Galo ganhou 6 pontos do Flamengo, vencendo os dois jogos, no turno e returno. Ainda assim, o Fla está à sua frente, com 2 pontos, e um jogo a menos. Sabem por quê? Porque perder clássicos não altera muito na classificação. O problema é perder ponto para Bahia, Fortaleza, Sport, Athletico-PR. Isso sim causou um estrago enorme no Galo.

Porém, numa competição tão ruim tecnicamente, com times tão instáveis, não tem nada perdido. Faltam 12 rodadas e tem muita coisa para acontecer. Sempre achei o time do Atlético mediano. Gastou R$ 200 milhões em contratações, que, para mim, não acrescentaram muito. Acho Everson um goleiro fraco. Rafael é bem melhor que ele. Zaracho não disse a que veio, pelo menos até agora. Marrony, a melhor contratação, é banco o ano inteiro. Vargas tem que mostrar mais. Allan Franco e Allan são bem medianos. E por aí vai. Keno, que começou muito mal, e ficou 12 jogos com atuações péssimas, tornou-se o melhor jogador, com dribles e assistências. Porém, marcado com um homem na sobra, contra o São Paulo, por exemplo, quase não tocou na bola. O time de Sampaoli é bem previsível, e não há dúvidas de que as invenções do técnico estão fazendo com que o título fique mais distante.

Não é hora de desistir e sim de acreditar. Essa sempre foi a palavra de ordem do Galo e o torcedor não a esquecerá, agora. Sabemos que o Galo não depende só dele, já que não vai enfrentar mais São Paulo e Flamengo, que estão à sua frente na pontuação. Mas tem que usar o “secador”, e torcer pelos adversários dessas equipes. E pensar que Sampaoli, durante toda a competição, teve tempo de sobra para ajustar seu time e ganhar os jogos no fim de semana. Teve o privilégio, durante toda a competição, de fazer isso, ao passo que os concorrentes disputavam 3 competições. Com a eliminação em duas delas, o Flamengo ficou na mesma condição do Galo, e, como tem grupo mais qualificado, logo o ultrapassou. Era normal que isso acontecesse.

O título não está ganho, nem perdido para nenhum dos três. São Paulo, Flamengo e Atlético vão disputar a taça até a última rodada. E, vale lembrar, que na Libertadores do ano que vem, os 3 estarão, e isso será fundamental para o alvinegro projetar conquistas e taças. O novo presidente, Sérgio Coelho, promete um time vencedor, ao contrário da última gestão, que nada ganhou em termos de títulos. Quer contratar um camisa 10 e um 9, para brigar pelos canecos, e já disse que vai buscar um zagueiro - acho ótimo pois os que lá estão são fracos -, e um lateral-esquerdo.

Não desista, torcedor. Com todos os defeitos de Sampaoli e suas incertezas e invenções, o Galo ainda está no páreo, vivinho da silva e disposto a brigar pelo troféu, até a última rodada. Você que é atleticano de verdade, acredita ou não?

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade