Publicidade

Estado de Minas COVID-19

MSC Cruzeiros volta a navegar seguindo protocolos de segurança

Empresa já tem um navio em circulação e contará com o retorno de mais um de seus cruzeiros ao mar. Devido a pandemia, uma série de cuidados são tomados. Entenda


25/09/2020 13:33 - atualizado 25/09/2020 14:25

Em função da pandemia, o MSC Grandiosa é o único navio atualmente em ação pela MSC Cruzeiros(foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
Em função da pandemia, o MSC Grandiosa é o único navio atualmente em ação pela MSC Cruzeiros (foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
A MSC Cruzeiros, companhia privada de cruzeiros, está com sua programação de viagens de volta. Desde o retorno aos mares, após o período de restrição de atividades, em função da pandemia causada pelo novo coronavírus, já foram seis cruzeiros consecutivos, todos eles de sete noites. Em ação com o MSC Grandiosa, único navio da empresa em navegação, o itinerário feito é: partida em Gênova, na Itália, e escalas em Civitavecchia, Nápoles e Palermo, também no país italiano, e em Valeta, localizada em Malta. 

Mais viagens entrarão no calendário da companhia em breve. E isso porque, um segundo cruzeiro, o MSC Magnífica, está com previsão para retornar com suas operações em outubro, mais precisamente no dia 19. Este, porém, contará com uma rota mais longa, passando pelo Mediterrâneo Oriental e Ocidental. 

Para isso, em função da pandemia, o reinício das atividades ao mar contou com a criação de um protocolo de segurança aprovado pelas autoridades nacionais da Itália, Grécia e Malta. 

“Por meio de uma força-tarefa multifuncional e o apoio de especialistas médicos externos, desenvolvemos um robusto protocolo com novos procedimentos operacionais específicos da MSC Cruzeiros, que vão além das diretrizes vigentes e estabelecem um novo padrão, a fim de proteger hóspedes, tripulação e comunidades em que os navios atuam. A Rina (Registro Italiano Navale), uma corporação de certificação marítima independente, verificou que o protocolo atende às diretrizes da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), que incorpora padrões de saúde adicionais, incluindo os da EU Healthy Gateways Joint Action”, informa a companhia. 

Deste modo, conforme apresentado pela empresa, os protocolos visam conferir segurança a todos os envolvidos no cruzeiro, desde a reserva até o retorno para casa.  

Entre as medidas tomadas está a triagem universal de saúde dos hóspedes, seguindo três etapas: verificação da temperatura, questionário de saúde e teste swab para COVID-19. Pessoas que apresentarem resultados positivos, sintomas ou alteração de temperatura não poderão embarcar. 

“Os hóspedes que viajam de países classificados como de alto risco deverão fazer um teste RT-PCR molecular, que deve ser realizado dentro de 72 horas antes de embarcar no navio. Todos os tripulantes são testados para a COVID-19 antes do embarque e também regularmente durante o contrato”, diz o protocolo. 

A bordo, os turistas também são testados regularmente e submetidos a aferição de temperatura todos os dias. “Há também instalações e serviços médicos aprimorados, equipamento necessário para testar, avaliar e tratar pacientes com suspeita de COVID-19 e a disponibilidade de tratamento gratuito no Centro Médico a bordo para qualquer hóspede com sintomas.” 

Além disso, a higienização e limpeza é feita com base nos métodos eficazes contra o vírus, com o uso de produtos desinfetantes de nível hospitalar, ventilação a bordo que emprega estratégias de gerenciamento de ar e tecnologias relacionadas.  

Quanto ao distanciamento social, a MSC Cruzeiros informa que este é feito por meio da redução da capacidade geral de hóspedes a bordo, com espaço livre de aproximadamente 10m² por pessoa. Ainda, demais medidas foram tomadas a fim de cumprir com este requisito. São elas: redução da capacidade dos ambientes, atividades modificas para serem destinadas a grupos menores de pessoas e reserva prévia de serviços e atividades.
 
Como medida de distanciamento social, as atividades no cruzeiro são restritas e devem ser agendadas previamente(foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
Como medida de distanciamento social, as atividades no cruzeiro são restritas e devem ser agendadas previamente (foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
 

“Quando o distanciamento não é possível, os hóspedes devem, obrigatoriamente, fazer uso de máscara facial, sendo elas fornecidas diariamente pela empresa aos turistas em suas respectivas cabines ou disponíveis em todo o navio”, afirma a empresa. 

Ainda, neste início de atividades ao mar, os turistas só podem desembarcar quando esses fazem parte de uma excursão organizada pela própria MSC Cruzeiros. Segundo a companhia de viagens, os guias e motoristas também são submetidos a triagem de saúde e usam os equipamentos de proteção apropriados. 

“Se identificado algum caso suspeito, um plano de contingência será aplicado, em estreita cooperação com as autoridades nacionais de saúde. O caso suspeito e os contatos próximos seguirão as medidas de isolamento e podem ser desembarcados de acordo com as regulamentações locais e nacionais”, aponta o protocolo seguido pela empresa. 

Mais proteção a bordo 

A pulseira MSC for Me ajuda os turistas a evitarem contato durante as transações feitas dentro do navio(foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
A pulseira MSC for Me ajuda os turistas a evitarem contato durante as transações feitas dentro do navio (foto: MSC Cruzeiros/Divulgação)
 
Segundo o a MSC Cruzeiros, o plano de proteção da companhia à COVID-19 oferece, também, um seguro para os hóspedes, cobrindo casos de infecção antes da partida e durante o cruzeiro. Ainda, a bordo, os turistas contam com um aplicativo, o MSC for Me, que facilita as novas medidas de saúde e segurança, sendo usado para reservar serviços antes e durante o cruzeiro, além de gerenciar atividades diárias a bordo e servir como fonte de informações. 

“A bordo do MSC Grandiosa, todos os hóspedes e tripulantes recebem uma pulseira MSC for Me, que facilita as transações sem contato por todo o navio, além de fornecer rastreamento de contato e proximidade. Um novo centro de informações, acessível por telefone, também permite que os hóspedes liguem para o atendimento ao cliente para obter informações, ao invés de precisar ir pessoalmente ao balcão.” 

Quanto a alimentação e entretenimento no cruzeiro, restaurantes, bares e lounges permitem o distanciamento social e todas as refeições e bebidas são servidas aos hóspedes em suas mesas. Para evitar o contato, os hóspedes podem acessar os menus dos restaurantes e bares em seus dispositivos móveis pessoais, digitalizando um QR Code. 

Mais itinerários

A MSC Cruzeiros planeja levar gradualmente mais navios de volta ao mar nos próximos meses, em acordo com o reinício gradual de suas operações, no qual todos os navios da companhia poderão estar em funcionamento. A previsão é que esse retorno aconteça entre o fim deste ano e o verão de 2021 do Hemisfério Norte. “Este programa atualmente prevê até quatro navios da MSC Cruzeiros programados para operar na América do Sul”, informa a companhia de viagens. 

“Continuamos comprometidos com as autoridades responsáveis e competentes no Brasil, incluindo a Anvisa, os Ministério da Saúde, da Infraestrutura e do Turismo, a Embratur, a Casa Civil, além de outras autoridades estaduais e municipais relevantes, e também na Argentina e no Uruguai, sobre nossa proposta de retomada das operações na América do Sul. Nosso protocolo foi enviado e apresentado para as autoridades responsáveis e desde então seguimos trabalhando em colaboração com as autoridades, portos e destinos onde esperamos ser capazes de operar, após as devidas aprovações, durante a temporada sul-americana 2020 e 2021”, destaca Adrian Ursilli, diretor geral da MSC Cruzeiros no Brasil. 

* Estagiária sob a supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade