Publicidade

Estado de Minas AMÉRICA

América: sonho continua vivo, mas cai chance de Libertadores

De acordo com os cálculos do Departamento de Matemática da UFMG, a probabilidade de o Coelho chegar à competição continental caiu de 16,1% para 12,6%


19/11/2021 13:02 - atualizado 19/11/2021 22:09

Lateral-direito Danilo
O lateral-direito Danilo tem acompanhado o Brasileiro e elogia desempenho do Coelho, bem perto de selar permanência na elite (foto: Michal CIZEK/AFP - 25/3/19)


O empate sem gols diante do Atlético-GO no Independência pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, ainda que não tenha sido um desastre, já que foi um enorme passo para selar a permanência do América na Série A, reduziu as chances de classificação à Copa Libertadores. De acordo com os cálculos do Departamento de Matemática da UFMG, a probabilidade de o Coelho chegar à competição continental caiu de 16,1% para 12,6%.
 
Com o resultado no Independência, o alviverde chegou a 45 pontos – risco de apenas 0,48% de para a hipótese de rebaixamento, segundo as mesmas projeções. O lado positivo é que, na nona posição do Brasileirão, o América tem grande probabilidade de jogar a próxima edição da Copa Sul-Americana: 79,3%.

Qualquer uma das duas vagas nas competições da Conmebol representaria um feito inédito: a primeira disputa internacional na história americana. O próximo compromisso do time no Brasileiro será domingo, no Maracanã, diante do Fluminense, concorrente direto por uma vaga na Libertadores, já que é o oitavo colocado, também com 45 pontos.

Cria da base da equipe, o lateral-direito Danilo, 30 anos, atualmente na Juventus-ITA, tem vibrado com o desempenho do Coelho no torneio nacional. “Muito bacana o trabalho que tem sido feito, sou próximo ao (Marcus) Salum (coordenador de futebol). Acompanho de perto e acho muito legal”, revelou em entrevista ao Goal.

Ele chegou ao clube em 2007, com 15 anos. Foi um dos destaques na campanha do título da Série C do Brasileiro de 2009. No ano seguinte, foi vendido ao Santos. Em duas temporadas no clube paulista, conquistou uma Copa do Brasil e uma Libertadores. Ele entrou em campo 78 vezes e marcou dez gols pelo Peixe, até se transferir para o Porto-POR.

O defensor da Seleção Brasileira revelou que prioriza América e Santos em um possível retorno ao futebol do país nos próximos anos. “Não está na minha cabeça agora. Meu objetivo é ajudar a Seleção e fazer com que a Juventus possa volta ao caminho das vitórias e alcançar os primeiros times do campeonato", disse.

"Se em algum momento achar que voltar para o Brasil é uma opção nem consigo pensar em jogar em outra equipe. Acho que o Santos é prioridade em tudo, número um. Claro que o América também estaria nesse pote. Então, Santos e América seriam os dois clubes que estariam com prioridade", antecipou.




*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade