UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Randolfe para Marcos Rogério: 'Vem defender bandido'

Senador governista acabou brigando com o vice-presidente da CPI nesta quarta-feira


06/10/2021 16:08 - atualizado 06/10/2021 18:42

Em pronunciamento, à bancada, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) (foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
Os senadores Marcos Rogério (DEM-RO) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) discutiram durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID desta quarta-feira (6/10). O governista acusou o depoente Paulo Roberto Vanderlei Rebello Filho, diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), de ter uma relação com o ex-senador petista Lindbergh Faria.
 
 
Após a acusação, Paulo Roberto Faria negou qualquer relação com o ex-senador.

Em seguida, a briga começou. O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, acusou Rogério de “defender bandidos”. “Deixa de ser mentiroso”, gritou o vice para o governista.
 
“Deixa de ser mentiroso, deixa de fazer palhaçada. Se isso aqui é um circo, você é o maior palhaço. Vem aqui proteger Ricardo Barros, só vem proteger bandido aqui”, disparou Randolfe.

Marcos Rogério, diz: “Fiquem tranquilos senadores, os ataques de vossas excelências não me atingem. Cada um mede os outros com a sua régua”, disse. 

Os dois começam a discutir sobre narrativas. “Vai vendo Brasil!”, gritou Rogério. 

Para o senador governista, a CPI inventa narrativas para poder justificar suas ações. 
 
 
 
 

O dia da CPI

 
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, instalada pelo Senado, escuta, nesta quarta-feira (6/10), o depoimento de Paulo Roberto Vanderlei Rebello Filho, diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Paulo Rebello depõe após requerimento de convocação do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI.

Os senadores buscam detalhes das ações e medidas da ANS sobre algumas atitudes do plano de saúde Prevent Senior durante a pandemia de COVID-19. A empresa é suspeita de indicar o "kit COVID", com medicamentos comprovadamente ineficazes contra o coronavírus, a seus pacientes, entre outras más práticas, como pesquisas com essas substâncias.
 

O que é uma CPI?

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) são instrumentos usados por integrantes do Poder Legislativo (vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores) para investigar fato determinado de grande relevância ligado à vida econômica, social ou legal do país, de um estado ou de um município. Embora tenham poderes de Justiça e uma série de prerrogativas, comitês do tipo não podem estabelecer condenações a pessoas.

Leia também:  Entenda como funciona uma CPI


O que a CPI da COVID investiga?

   


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade