Publicidade

Estado de Minas GERAL

COVID-19: Sem leito, paciente paga R$ 20 mil por dia em Roraima

Falta de leitos na rede pública de saúde motivou governo de Roraima a buscar parceria com o Amazonas para transferir pacientes graves


postado em 17/06/2020 07:25 / atualizado em 17/06/2020 09:22

(foto: DOUGLAS MAGNO/AFP)
(foto: DOUGLAS MAGNO/AFP)

A dona de casa Ana Késsia de Lima, de 30 anos, começou a sentir dores no peito após ser diagnosticada com a COVID-19 no dia 11 de junho. Ela buscou atendimento no Hospital Geral de Roraima (HGR), em Boa Vista. Classificada como situação de pouca urgência, Ana aguardou duas horas pelo atendimento. O profissional de saúde informou que a falta de oxigênio podia ser tratada em casa e a liberou. Mas o marido a levou para uma clínica da rede privada.

Mesmo sem comorbidades, houve piora e a dona de casa precisou ser entubada e internada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O custo do tratamento pode chegar a mais de R$ 400 mil. "Ela está na ventilação mecânica. O custo é muito alto. Buscamos vaga no HGR e não conseguimos. Estou desesperado. Muitos amigos me ajudaram, mas o custo é extremamente alto e a minha família não tem condições de pagar. A estimativa do médico é entre 14 e 21 dias de internação ao custo de R$ 15 mil a R$ 20 mil diários", disse o marido Alexandre Maciel. "Não sei mais o que fazer."

A falta de leitos na rede pública de saúde motivou o governo de Roraima a buscar uma parceria com o governo do Amazonas para transferir pacientes com quadro de saúde grave para o Estado vizinho. A medida foi anunciada pelo governador Antonio Denarium (sem partido). A Secretaria Estadual de Saúde de Roraima informou que está definindo ajustes finais para a formalização do termo de cooperação entre os Estados.

Balanço

Na rede pública estadual, são 30 pacientes internados na UTI do Hospital Geral de Roraima, resultando em 100% de ocupação. Outros 40 estão na unidade semi-intensiva e 155, em acompanhamento clínico. O Estado registrou 6.935 infectados e 216 mortes. 


O que é coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.



Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus.

 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade