Publicidade

Estado de Minas GOIÁS

Coronavírus: em nove horas, família perde pai e filho

Segundo o Hospital Regional de Luziânia, um outro filho também está internado na UTI com diagnóstico de coronavírus


postado em 03/06/2020 15:36 / atualizado em 03/06/2020 15:58

O filho foi internado primeiro e o pai dois dias depois(foto: Sajjad HUSSAIN/AFP)
O filho foi internado primeiro e o pai dois dias depois (foto: Sajjad HUSSAIN/AFP)

Um servidor público aposentado, de 82 anos, e um motorista, de 49 anos, morreram em um intervalo de nove horas vítimas do novo coronavírus, em Luziânia, cidade no Entorno do Distrito Federal. Eles eram pai e filho e estavam internados no Hospital Regional de Luziânia (HRL) diagnosticados com COVID-19. Ambos eram moradores da cidade. 

O hospital informou, em nota, que o filho foi internado primeiro, no dia 25 de maio. Dois dias depois, no dia 27, o pai também precisou de internação. Os dois evoluíram para o estado grave pouco tempo depois e foram transferidos para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. 

 

Segundo o comunicado do HRL, o filho apresentava febre e dificuldade para fazer pequenos esforços, náuseas e tosse seca. Ele foi intubado, mas "não apresentou melhora e teve parada cardiorrespiratória" na segunda-feira (1/6). "Os médicos tentaram reanimá-lo por 25 minutos, mas ele faleceu às 23h09".

 

O pai estava com tosse seca e dor torácica há duas semanas e já chegou ao hospital em estado grave. Ele morreu às 8h da terça-feira (2/6), também após uma parada cardiorrespiratória. Segundo o hospital, um outro filho do servidor público também foi diagnosticado com COVID-19 e está internado na UTI, mas em estado estável.

 

A cidade de Luziânia tem 125 casos confirmados do novo coronavírus, seis mortes pela doença e três em investigação, de acordo com o último informe epidemiológico divulgado pela prefeitura. Em todo o estado de Goiás são 3.906 casos da doença, com 127 mortes.


O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemos
Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás
Vídeo: coronavírus, quando isso tudo deve acabar?

 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade