Publicidade

Estado de Minas CHECAMOS

Enfermeira que desmaiou ao receber vacina contra COVID-19 não morreu

Tiffany contou à AFP que tem histórico de desmaiar quando sente dor; hospital dos EUA onde ela trabalha informou que a moça passa bem


18/12/2020 19:24 - atualizado 22/12/2020 08:28

Publicações compartilhadas dezenas de milhares de vezes em redes sociais desde 19 de dezembro asseguram que a enfermeira Tiffany Dover, que desmaiou após receber a vacina da Pfizer e BioNtech contra a COVID-19 no último dia 17, teria falecido.

Isso é falso. Em entrevista após o incidente, Dover explicou que tem um histórico de desmaiar sempre que sente dor. Contactado pelo AFP Checamos em 21 de dezembro, o hospital onde a enfermeira recebeu o imunizante informou que ela estava bem.
“URGENTE: Enfermeira que tomou a vacina e desmaiou, faleceu hoje. A GRANDE IMPRENSA VAI ESCONDER! Mete o dedo!”, diz o texto de uma das publicações, compartilhadas mais de 35 mil vezes no Facebook (1, 2, 3), Twitter (1, 2, 3) e Instagram.

Os Estados Unidos começaram a vacinar grupos prioritários contra a covid-19 no último dia 14 de dezembro, após a Agência Norte-Americana de Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) autorizar a utilização do imunizante dos laboratórios Pfizer e BioNtech.

Tiffany Dover, enfermeira do hospital CHI Memorial, foi uma das primeiras a receber a dose no último dia 17 de dezembro, em Chattanooga, Tennessee. Em coletiva de imprensa após a vacinação, Dover disse estar se sentindo “tonta”, parecendo desmaiar logo em seguida. 

Não é verdade, contudo, que Dover faleceu após este incidente, como também garantem postagens em espanhol, italiano e polonês.

O que aconteceu no dia da vacinação?


“Na quinta-feira, 17 de dezembro de 2020, o CHI Memorial administrou suas primeiras doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 em seis indivíduos - três médicos e três enfermeiras”, informou a administração do hospital à AFP por e-mail, em 18 de dezembro.

“Pouco depois e enquanto participava de uma entrevista, uma das enfermeiras ficou tonta e foi auxiliada [enquanto caía] no chão. Ela nunca perdeu a consciência e se recuperou rapidamente”, acrescentou.

Em mensagem publicada no Twitter no dia seguinte, o hospital CHI Memorial confirmou que Dover estava bem. “A enfermeira Tiffany Dover aprecia a preocupação demonstrada. Ela está em casa e vai bem. Ela pede privacidade para ela e sua família”, diz a mensagem em tradução livre.

Procurada pelo AFP Checamos novamente em 21 de dezembro, a administração do hospital CHI Memorial negou que Dover tivesse falecido. “Tiffany está indo bem”, disse em e-mail.

Uma busca no Facebook por pessoas com o sobrenome Dover e identificadas na conta de Tiffany no Instagram levou a diversas fotos (1, 2, 3) da enfermeira celebrando as festas de final de ano com sua família, quando usuários já diziam que ela havia falecido.

Por que a enfermeira desmaiou?


Em entrevista publicada pelo canal WRCB Chattanooga, afiliada à NBC na cidade, Tiffany Dover explicou que frequentemente desmaia quando sente dor.

“Eu tenho um histórico de resposta vagal hiperativa e, com isso, se eu sinto dor por qualquer coisa [...], se eu bato um dedo do pé, eu posso simplesmente desmaiar”, explicou. “Eu provavelmente desmaiei seis vezes nas últimas seis semanas, é comum para mim”, acrescentou.



Jesse Tucker, médico do hospital CHI Memorial que também recebeu a vacina, disse no mesmo vídeo que não há “nenhuma razão para suspeitar que isso ocorreu devido à vacina”.

“É como se você tivesse ido ao médico e tivesse tirado sangue antes, algumas pessoas ficam um pouco tontas quando vêem a agulha entrando em sua pele - este é o mesmo tipo de reação”, esclareceu Tucker.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), “desmaios podem ser provocados por muitos tipos de procedimentos médicos. De fato, os CDC receberam relatos de pessoas desmaiando após quase todas as vacinas”.

“Os desmaios em si normalmente não são sérios, mas os danos causados por quedas ou outros acidentes relacionados podem causar ferimentos”, afirma o órgão.

O conteúdo circula no momento em que muitos países dão os primeiros passos para iniciar vacinações em massa contra a covid-19, encontrando resistência de alguns grupos da sociedade.

Em resumo, é falso que a enfermeira Tiffany Dover, que desmaiou após receber a vacina contra a covid-19 dos laboratórios Pfizer e BioNtech, tenha falecido após este incidente. A informação foi negada pelo hospital onde a enfermeira foi vacinada. Como explicou no mesmo dia, Dover tem histórico de desmaiar quando sente dor.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade