Publicidade

Estado de Minas FACT-CHECKING

Checamos: Imagens mostram João Doria tomando vacina contra gripe, não contra COVID-19

Depois do anúncio de que governador de São Paulo teve teste positivo para coronavírus, postagens em redes sociais afirmaram que ele havia tomado antes vacina da Sinovac Biotech


13/08/2020 20:36 - atualizado 14/08/2020 08:26

Após o governador de São Paulo, João Doria, anunciar ter testado positivo para o novo coronavírus em 12 de agosto, usuários passaram a compartilhar imagens que supostamente provariam que o político recebeu antes a vacina da farmacêutica chinesa Sinovac Biotech contra a COVID-19.

No entanto, as fotos mostram Doria tomando a vacina da gripe em março de 2020. O imunobiológico chinês ainda está em fase de testes, sendo aplicado apenas em profissionais de saúde, segundo o Instituto Butantan.

“Doria usou máscara, manteve o distanciamento e lavou as mãos, mas só pegou a covid depois que tomou a vacina chinesa… Algo errado não está certo”, diz uma publicação compartilhada no Facebook no último dia 12 de agosto, horas após Doria anunciar que testou positivo para o novo coronavírus.

A legenda acompanha uma imagem em que uma profissional de saúde aplica uma vacina no braço do governador de São Paulo.

Mensagens semelhantes foram compartilhadas mais de 5 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) e Twitter (1, 2, 3), por vezes ilustradas com outras fotos de Doria recebendo uma vacina. “Doria tomou a vacina chinesa e contraiu o vírus Covid 19, conclusão: a vacina e o Doria são Fakes”, escreveu um usuário ao replicar a alegação.

Uma das candidatas para combater a COVID-19, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, começou a ser testada no Brasil em julho deste ano como parte de um acordo firmado com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

Não é verdade, contudo, que as fotos compartilhadas nas redes sociais mostrem Doria tomando esta vacina.

Vacinação contra a gripe


Uma busca reversa no Google pela primeira imagem viralizada mostra que ela foi publicada em 23 de março de 2020 na conta oficial do governo de São Paulo no Flickr.

Na legenda, é especificado que a foto mostra o “governador do Estado de São Paulo, João Doria, durante Abertura da Campanha de Vacinação contra a Gripe”
Capturas de tela feitas em 13 de agosto de 2020 de publicações no Twitter e Facebook
Capturas de tela feitas em 13 de agosto de 2020 de publicações no Twitter e Facebook

De fato, no último dia 23 de março, a Secretaria de Saúde de São Paulo anunciou o início da primeira etapa de vacinação contra a gripe no estado.

Uma busca reversa pela segunda imagem compartilhada nas redes, desta vez filtrando os resultados para conteúdos publicados em 23 de março de 2020, mostra que ela foi tirada durante a mesma campanha de vacinação contra o vírus influenza.

O registro foi publicado pelo próprio Doria em sua conta no Twitter, com a legenda: “Hoje começou a campanha nacional de vacinação contra a gripe p/ idosos (a partir de 60 anos) e profissionais da saúde. A vacina não protege contra o coronavírus, mas é essencial para facilitar o diagnóstico, uma vez que os sintomas da Covid-19 são semelhantes aos da gripe comum”.

Hoje começou a campanha nacional de vacinação contra a gripe p/ idosos (a partir de 60 anos) e profissionais da saúde. A vacina não protege contra o coronavírus, mas é essencial para facilitar o diagnóstico, uma vez que os sintomas da Covid-19 são semelhantes aos da gripe comum. pic.twitter.com/g096kJKOAz
— João Doria (@jdoriajr) March 23, 2020


Na terceira foto, por sua vez, é possível identificar o nome do telejornal SP1, da emissora Globo. Uma busca no Google pelo programa transmitido em 23 de março deste ano permite confirmar que este registro também foi feito durante a campanha de vacinação contra a gripe.

A imagem exata compartilhada nas redes pode ser vista a partir dos 59 minutos e 40 segundos do programa. 
Captura de tela feita em 13 de agosto de 2020 de foto publicada no Flickr do governo de São Paulo
Captura de tela feita em 13 de agosto de 2020 de foto publicada no Flickr do governo de São Paulo

Antes de mostrar Doria recebendo a vacina, um jornalista é ouvido dizendo: “Mais cedo, o governador tomou a vacina da gripe, já que hoje começou a vacinação para os vírus da gripe. Não tem a ver com o coronavírus”.

Quando as imagens foram publicadas pela primeira vez, a Sinovac Biotech não havia sequer iniciado a fase I dos ensaios clínicos para a sua vacina contra a COVID-19, o que ocorreu em 17 de abril.

Teste em profissionais de saúde


Após concluir as fases I e II na China, a fase III dos ensaios clínicos do imunobiológico chinês começou a ser realizada no Brasil; a primeira aplicação ocorreu em 21 de julho, em São Paulo.

Nesta data, João Doria acompanhou o início dos testes, mas não recebeu a vacina, que será aplicada inicialmente apenas em “profissionais de saúde que trabalham em instalações especializadas para COVID-19”, segundo informaram, na época, o governo de São Paulo e o Instituto Butantan.

No Twitter, o governador classificou as alegações compartilhadas nas redes de “fake news”.

“Ao ler diversas Fake News nas redes após a divulgação do meu diagnóstico de coronavírus, esclareço que não tomei a vacina Coronavac. Apenas médicos e enfermeiros que estão em contato com pacientes com Covid-19 receberam a aplicação da vacina nesta última fase de testes”, escreveu.

Alvo frequente de desinformação, o governador de São Paulo, João Doria, tem assumido um papel de oposição ao presidente Jair Bolsonaro, que já criticou em mais de uma ocasião a candidata chinesa para combater a COVID-19.

Conteúdo semelhante a este foi verificado pelo Comprova, projeto de verificação colaborativa do qual o AFP Checamos faz parte.

Em resumo, é falso que as imagens compartilhadas nas redes provem que o governador de São Paulo, João Doria, testou positivo para o novo coronavírus mesmo após tomar a vacina desenvolvida na China para combater a doença. As fotos foram tiradas em março de 2020 em uma campanha de vacinação contra a gripe. Ainda em fase de testes, a vacina chinesa está sendo aplicada apenas em profissionais de saúde.

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade