UAI
Publicidade

Estado de Minas ALÉM PARAÍBA

Por causa da violência, prefeitura estende fechamento de escolas e creches

Medida foi tomada por causa da violência nos bairros Goiabal e Terra do Santo. Dois homicídios foram registrados nos últimos dias


22/06/2022 17:48 - atualizado 22/06/2022 18:13

Imagem da prefeitura de Além Paraíba
Prefeitura manteve o fechamento de escolas e creches de bairros de Além Paraíba por causa da violência (foto: Prefeitura de Além Paraíba)
 
A Prefeitura de Além Paraíba, na Zona da Mata Mineira, estendeu o fechamento das escolas, creches e postos de saúde dos bairros Goiabal e Terra do Santo. A violência naquela região é o motivo do fechaento. Estes espaços públicos ficarão fechados até sexta-feira (24/6). O funcionamento voltará ao normal, a princípio, na próxima segunda-feira (27/6).

A medida foi tomada, segundo a prefeitura, "em razão das operações policiais que estão ocorrendo nos dois bairros". Além disso, a prefeitura destaca que a ação está sendo feita para "resguardar a segurança dos alunos, cidadãos e servidores públicos", destacou a prefeitura em nota divulgada nas redes sociais. 
 
Seguem fechados, segundo a Prefeitura:
- Escola Municipal Anna Mattos de Oliveira, em Goiabal;
- Escola Municipal Antônio Martins Fortes, em Terra do Santo; 
- Creche Maria Costa Araújo, em Goiabal;
- Creche Else de Deus, em Terra do Santo;
- Unidade de Saúde do bairro Goiabal;
- Unidade de Saúde do bairro Terra do Santo;
- CRAS do bairro Goiabal.

 

Violência na região

O bairro Goiabal está sendo palco de operações policiais após duas mortes registradas no domingo e na segunda-feira. O primeiro homicídio ocorreu no domingo (19/6). Paulo Ricardo de Oliveira foi assassinado com oito tiros.
 
De acordo com a Polícia Militar, dois homens de touca e roupa pretas chegaram ao bairro Goiabal de carro e abriram fogo contra pessoas que estavam em uma das ruas da região. Paulo foi socorrido pelos moradores de Goiabal e levado ao Hospital São Salvador. No entanto, o rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu. Um homem, de 41 anos, foi baleado na perna e no quadril. A vítima foi socorrida e passa bem. Segundo a PM, 52 cápsulas de 9mm foram encontradas quando chegaram ao local do tiroteio. 
 
Nessa segunda-feira (20/6), uma operação coordenada pela Polícia Civil, com apoio das PMs de Minas Gerais e do Rio de Janeiro e da Polícia Rodoviária Federal, resultou na morte de um rapaz de 22 anos. A ação foi deflagrada para investigar a morte de Paulo Ricardo.
 
As corporações informaram que quando as viaturas chegaram ao bairro Goiabal foram alvos de tiroteio. Na troca de tiros, o homem foi morto. Nenhum policial ficou ferido na ação.
 
De acordo com a PM, foram apreendidos um revólver, uma submetralhadora, diversas munições e toucas-ninja. Ninguém foi preso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade